Escalões IRS 2018

Segundo a proposta de Orçamento do Estado para 2018 entregue no parlamento a 13 de outubro de 2017, os escalões IRS 2018 contarão com sete escalões, mais dois do que em 2017.

Na prática, o antigo segundo escalão é desdobrado em dois escalões. Com o antigo terceiro escalão sucede praticamente o mesmo sendo desdobrado em dois. O novo quinto escalão não atinge contudo o topo do antigo terceiro escalão (veja no quadro em baixo) pelo que uma pequena parte do antigo terceiro escalão chega a incorporar o sexto escalão.

Face a estes novos escalões IRS 2018 é expectável que quem fique nos novos primeiros cinco escalões veja a sua tributação em sede de IRS ser diminuída em 2018, ficando assim a pagar menos imposto.

Recorde-se que os limiares dos escalões são determinado pelo rendimento coletável e não pelo rendimento bruto.

 

Escalões IRS 2018

Compare os escalões de IRS 2018 com os escalões de IRS 2017.

Rendimento coletávelTaxasTaxas
(euros)(percentagem)(percentagem)
NormalMédiaNormalMédia
Escalões do IRS em 2018Escalões do IRS em 2017
Até 7 09114,5 14,5Até 7 09114,514,5
De mais de 7 091 até 10 7002317,367De mais de 7 091 até 20 26128,523,6
De 10 700 até 20 26228,522,621De mais de 20 261 até 40 5223730,3
De 20 261 até 25 0003524,967De mais de 40 522 até 80 6404537,613
De mais de 25 000 até 36 8563728,838Superior a 80 64048
De mais de 36 856 até 80 6404537,613
Superior a 80 64048

 

Tabelas de Retenção Mensal na Fonte de IRS 2018

Os escalões são relevante para a liquidação anual do imposto, ou seja, servirão o seu propósito quando em 2019 for feito o apuramento do impostos a pagar e dão, como tal, uma perceção de como evoluirá a fiscalidade em 2018. Contudo não são estes escalões que determinam a retenção mensal na fonte do IRS e segundo indicado pelo Ministro das Finanças, as tabelas mensais só irão refletir cerca de metade da descida do IRS que se completará apenas aquando da liquidação do imposto em 2019. Desta forma, o governo evitará sobrecarregar a perda de receita já no exercício de 2018, diluindo o impacto da descida do IRS por dois anos. Naturalmente o reembolso do IRS em 2019 deverá ser superior ao habitual para a generalidade dos contribuintes.

As tabelas de retenção mensal na fonte serão divulgadas já após aprovação do Orçamento do Estado para 2018, tipicamente nas últimas semanas do ano.

Logo que as tabelas de retenção mensal estejam disponíveis daremos delas nota no Economia e Finanças.

A este propósito lei o artigo: Reembolso do IRS 2018 (em 2019) deverá ser superior

 

Acompanhe aqui todos os nossos artigos sobre o Orçamento do Estado de 2018.

2 thoughts on “Escalões IRS 2018

  1. Não está bem explícito.quais as percentagens que iremos pagar mensalmente?casal com um dependente IRS conjunto,ordenado mensal +-1000€a 1300€ de um dos contribuintes.
    Obrigada
    Maria Pereira

  2. Maria, essas percentagens só deverão ser conhecidas no final de dezembro ou em janeiro. Como se diz no texto, não irão refletir inteiramente a descida da taxa anual pois o governo (para repartir o impacto no défice) irá repartir a descida entre o que cobra por mês e o que terá de devolver como reembolso em 2019. Quando saírem as tabelas mensais de retenção na fonte, daremos delas aqui nota.

Deixar uma resposta