Exportações de bens sobem 82,4% e superam valores de 2019

Durante o mês de abril de 2021, as exportações de bens superam valores de 2019 tendo subido 82,4% face a idêntico período de 2020 num movimento de retoma da atividade económica após um período de confinamento que também revelou um incremento das importações de bens na ordem dos 60,4%.

Esta informação divulgada pelo INE, traduz-se ainda num incremento das exportações quando comparadas com abril de 2029 na ordem dos +7,0%.

Quanto às importações estas estão -2,6% abaixo dos valores abril de 2019 sendo que o INE destaca que os valores de base de 2019 eram anormalmente elevado devido à importação num nível incomum de material de transporte.

O INE destaca ainda que:

“Excluindo Combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações aumentaram 82,1% e 60,1%, respetivamente (+28,1% e +15,8%, pela mesma ordem, em março de 2021). Em comparação com abril de 2019, as exportações cresceram 8,4% e as importações diminuíram 0,6%.
O défice da balança comercial de bens aumentou 70 milhões de euros face ao mês homólogo de 2020 (diminuiu 525 milhões de euros em relação a abril de 2019), atingindo 1 255 milhões de euros em abril de 2021. Excluindo Combustíveis e lubrificantes, o défice atingiu 890 milhões de euros.

No trimestre terminado em abril de 2021, as exportações de bens aumentaram 31,0% e as importações cresceram 15,8% face ao trimestre terminado em abril de 2020 (+6,1% e -5,0%, pela mesma ordem, no 1º trimestre de 2021). Comparando com o trimestre terminado em abril de 2019, as exportações aumentaram 7,5% e as importações diminuíram 2,8%.No período acumulado de janeiro a abril de 2021, face ao mesmo período de 2019, as exportações aumentaram 3,9% e as importações registaram uma diminuição de 6,7%. Destacaram-se em ambos os fluxos os decréscimos no Material de transporte (-4,8% nas exportações e -29,1% nas importações) e os aumentos nas Máquinas e outros bens de capital (+13,1% e +4,5%, respetivamente) e nos Fornecimentos industriais (+3,3% e +5,0%, pela mesma ordem).
Este destaque integra ainda uma caixa com os principais resultados referentes ao ano de 2020, incluindo uma comparação entre as evoluções das exportações e das importações portuguesas com, respetivamente, as importações e as exportações globais dos três principais parceiros comerciais da economia portuguesa (Espanha, França e Alemanha), beneficiando da informação recentemente disponibilizada pelo Eurostat.”

Pode consultar mais detalhes nesta página dedicada aos dados aqui referido sobre as Estatísticas do Comércio Internacional.

Sublinha-se que o INE, nesta mesma publicação, faz uma análise detalhada das exportações, das importações e do respetivo saldo. Analisa a evolução pelas grandes categorias económicas, por origens e destinos, entre outros.

Fonte: INE

 

Tagged under:

Deixar uma resposta