Estacionar num lugar para deficientes vai dar perda de 2 pontos na Carta de Condução

No mesmo dia em que, através da Lei n.º 48/2017,Assembleia da República “estabelece a obrigatoriedade de as entidades públicas assegurarem lugares de estacionamento para pessoas com deficiência” o Código da Estrada é alterado no sentido de incentivar os condutores a serem particularmente zelosos no cumprimento da lei quanto ao uso abusivo de lugares de estacionamento destinados a deficientes.

 

Estacionar num lugar para deficientes passa a contraordenação grave

Na prática, a Lei n.º 47/2017 veio consagrar como contraordenação grave “a paragem e o estacionamento em lugar reservado a veículos de pessoas com deficiência“, criando assim uma tipologia específica de infração associada ao estacionamento para deficientes.

Com as Alterações ao Código da Estrada de 2016 e a instituição da Carta de Condução por Pontos as contraordenações graves passaram a implicar uma perda de 2 pontos na carta com exceção das que se referem a “condução sob influência do álcool, excesso de velocidade dentro das zonas de coexistência ou ultrapassagem efetuada imediatamente antes e nas passagens assinaladas para a travessia de peões ou velocípedes que implicam a perda de 3 pontos.

Recorde-se que são obrigatórias ações de formação de segurança rodoviária quando os condutores atinjam cinco ou menos pontos e que há lugar à realização de prova teórica do exame de condução quando os condutores atinjam três ou menos pontos.

 

Há ainda as contraordenações muito graves que implicam a perda de 4 ou 5 pontos.

 

Mais informação

Pode ver aqui Como saber quantos pontos tem na carta de condução?

GOSTOU DO QUE LEU?
Então não perca nenhum dos nossos artigos.
Receba um EMAIL diário com os resumos:

2 comentários sobre “Estacionar num lugar para deficientes vai dar perda de 2 pontos na Carta de Condução

  1. Se fosse retroactivo o PR, Prof Marcelo Rebelo de Sousa, perdia logo 2 pontos pois no dia seguinte a ser eleito estacionou em lugar destinado a deficiente motores e foi tomar o pequeno almoço

  2. As leis não têm efeitos retroactivos – salvo as devidas excepções.

Deixar uma resposta