Simulador IRS 2019 (rendimentos de 2018) – VERSÃO 22 MAIO 2019

Nas últimas semanas, o leitor Francisco Mesquita tem-nos enviados algumas versões sucessivamente melhoradas do seu simulador para o IRS 2019 relativo a rendimentos de 2018.  O trabalho realizado é feito a título gracioso e tem sido difundido em anos anteriores em alguns sítios da internet. Do contacto que tivemos com o simulador parece-nos bem feito e suficientemente abrangente para gerar interesse generalizado.

Neste artigo destacaremos também o simulador da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN).

Simulador IRS 2019 (rendimentos de 2018)

Este ano juntamo-nos aos sítios que o fazem contando que o esforço e empenho colocado neste simulador desenvolvido em excel possa ser útil a um número alargado de leitores do Economia e Finanças. Fica também o agradecimento público ao autor pelo serviço à comunidade que tem vindo a prestar ao longo dos anos.

Juntamente com o ficheiro principal com o simulador de IRS, surge ainda um ficheiro auxiliar com instruções relativas a inserção das despesas recolhidas via e-fatura no simulador. Os ficheiros que constam deste artigo e cujas ligações surgem de seguida referem-se a uma versão divulgada a 22 de maio de 2019.

Faça aqui o download do:

Segundo o Francsico Mesquita, esta versão tem as seguintes alterações:

Alterações:

– Foi acrescentado um novo item no Anexo B (Possui estabelecimento estável);

– Foi corrigido o cálculo do benefício municipal;

-Foi corrigido o cálculo das deduções de rendas de habitação/juros contraídos com habitação (Códigos 654 e 655);

-Foi corrigido o bug das deduções de rendas de habitação/juros contraídos com habitação (Códigos 654 e 655), quando se tratava de não casados não era assumida a dedução;

-Foram corrigidos alguns bugs das deduções à coleta;

-Foi corrigido o bug ato isolado.

Se tiverem alguma dúvida ou sugestão de melhoria encontrará forma de contactar o autor nos contactos que surgem nos próprios ficheiros. Poderá também usar os nossos contactos ou caixa de comentários para interagir com a nossa comunidade de leitores.

 

Outro simulador:

Outro simulador bem mais simples e menos poderoso mas que poderá ser útil para muito e não exige descarregar ficheiro é o simulador de IRS preparado pela APFN. Está disponível na internet para sócios e não sócios.

 

Naturalmente, qualquer simulador não substitui a consulta da lei, códigos fiscais e as contas e o simulador oficial das finanças. Este simulador está preparado para um conjunto de situações mais comuns podendo não abranger todas as situações particulares de cada agregado familiar.

A propósito do IRS, recordamos que este ano de 2019 há novos prazos de entrega do do IRS, tal como já demos nota há alguns meses no Economia e Finanças.

Tagged under:

55 Comentários

  • Rafael OliveiraResponder

    Ao clicar passo a passo não obtenho funcionamento

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      Tem as macros ativas?

  • zita freitasResponder

    O simulador não funciona

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      Tem as macros ativas? Por vezes, por razões de segurança, o excel não tem as macros ativas. Para usar este simulador terão que estar ativas.

  • SolangeResponder

    Não consigo inserir as deduções e tenho as macros ativas

  • João TeixeiraResponder

    Agradeço ao Fernando Mesquita pois já utilizo os seus simuladores há varios anos e são sempre bem feitos. O ultimo que tenho faz sempre as deduções de 11 % ( valor da TSU ) mas não lhe meto essa parte até ao valor de 4104. e resolve o problema. Com este simulador sei que p ex. as pensões altas são superiores as de 2011 e as inferiores sujeitas a irs ainda irão continuar inferiores a 2011

  • AndreResponder

    Simulador funciona perfeitamente. Obrigado.

  • pinkitalienResponder

    esta tudo a funcionar na perfeição só que deve ser só para 2025 e não 2019 esqueceram-se de o dizer que a simulação era realmente para 2025 ou mais»

  • JorgeResponder

    Boa noite.
    Qual a última versão?
    Obrigado

  • Maria MResponder

    Funciona na perfeição. Obrigada pela partilha.

  • elisabeth martinsResponder

    bom dia

    alguém me ensina como faço para inserir uma linha???

    O simulador e so de leitura mas eu preciso de acrescentar linhas!

    Obrigada

  • JorgeResponder

    Obrigado Rui Cerdeira

  • Carolina MartinsResponder

    Bom dia,

    Não sei se me podem ajudar, mas tenho uma dúvida, no ano passado o meu marido fez o resgate parcial do PPR, sei que temos de devolver todos os benefícios fiscais auferidos , acrescidos dos 10% por cada ano. Fomos às Finanças tentar saber desde 2008 quais tinham sido os valores desses mesmos benefícios fiscais, por cada ano, e se utilizados, ao que nos transmitiram que não sabem e que teremos de ser nós a simular esses valores. Como posso eu saber quais os valores utilizados, ou não, na dedução à colecta, por cada ano?

    Cumprimentos

    Carolina Martins

  • Beatriz MatiasResponder

    Bom dia,
    O simulador tem em conta as despesas associadas à atividade de trabalhadores independentes?
    (P.ex: eu tenho despesa de formações, que pus associadas à atividade e não aparecem no e-fatura diretamente na página principal, tenho de pesquisar.)
    Se sim, onde as coloco?
    Obrigada.

  • Beatriz MatiasResponder

    Entretanto já vi onde estão, obrigada! Muito bom simulador, obrigada!

  • José PilotoResponder

    Vendi uma casa em 2019. Como só tenho de declará-la para o ano que vem, utilizei o programa atual ( versão 02-2018 ) para calcular o valor aproximado máximo que devo pagar para o ano. Mas esta versão ignora os valores que introduzo no anexo G e calcula como se não estivesse nada lá!
    E obrigado ao Sr Francisco Mesquita o que nos tem facultado ao longo destes anos.

  • Pedro OliveiraResponder

    Boa noite

    O simulador ignora rendimentos de prestações de serviços de atividades específicas (403)

  • JOSE SARAIVAResponder

    EU pergunto o seguinte os imigrantes portugueses reformados que regressem a Portugal tem ou nao tem direito ou nao a descontos do IRS

  • RicardoResponder

    Boa tarde, primeiro que tudo informo que já é possível fazer a entrega da declaração IRS para 2018. Mais uma vez não consegui fazer a entrega pelo processo automatico, será que alguém sabe se terá a haver com rendimentos de anos anteriores? Obrigado, cumprimentos.

  • smiguelResponder

    Boa tarde, ao efectuar a vossa simulação dá um valor a receber superior ao que dá o portal das finanças….o portal das finanças tem em conta o facto de ser o primeiro ou segundo ano com recibos verdes?..não pede essa informação?

  • José SilvaResponder

    Tenho todos anos, seguido vosso simulador, mas este simulando vosso, dá que vou receber, no das finanças, dá como vou pagar, de que será?

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      Foi publicada uma nova versão do simulador. Talvez valha a pena repetir a simulação.

  • Ernesto CarreiraResponder

    Em 1º lugar quero agradecer ao Francisco Mesquita pelo excelente simulador que sempre coloca à nossa disposição.
    Este ano, há uma diferença razoável entre o retorno mostrado pelo seu simulador e o simulador das finanças. Trabalhei no Canadá 11 anos de onde recebo uma pequena pensão. Como residente em Portugal, essa pensão paga imposto na origem da ordem de 16 %. Pelo seu simulador, aparece uma parcela ( linha 17 ) como crédito de imposto, linha essa ou crédito esse que não aparece no simulador das finanças. Por ambos os simuladores verifico que a pensão canadiana é adicionada à pensão de Portugal dando origem ao rendimento global. É a partir deste rendimento global que eu irei pagar IRS. Ora se eu já paguei 16 % lá, como posso eu pagar aqui novamente IRS da ordem de 23 % se esse valor já foi taxado lá ? Se ainda tivesse que pagar o diferencial ( 23 -16 % ) sobre essa reforma ….até estaria tudo bem mas assim….

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      Foi publicada uma nova versão do simulador. Talvez valha a pena repetir a simulação.

      • Ernesto CarreiraResponder

        Caro Rui Branco,

        Simulei agora novamente e encontro as mesmas diferenças. Pelo simulador do F. Mesquita na linha 17 aparece um crédito de imposto, crédito esse que não aparece no simulador das finanças. Logo aqui, vai dar uma diferença. Depois, no anexo H das deduções, nas facturas com IVA, se inserir apenas o IVA que consta do e-factura…a diferença será abismal. Para o reembolso mostrado pelo vosso simulador se aproximar do reembolso dado pelas finanças…teremos que colocar nesta linha o valor total mostrado no e-factura e não apenas o IVA.

        Apresentei este meu caso pelo facto de serem vocês a pedir que se alguém encontrar diferenças….que o diga.

        Continuem com o bom trabalho.

  • Carlos JesusResponder

    Deu uma grande diferença… De quase 1000 euros. Estranho. Sempre utilizei este simulador e, mais euro menos euro, sempre bateu certo. Será que o portal das finanças está com algum problema ou o simulador está com defeito?

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      Foi publicada uma nova versão do simulador. Talvez valha a pena repetir a simulação.

  • Rui Cerdeira BrancoResponder

    Foi publicada uma nova versão do simulador.

  • Carlos JesusResponder

    Irei testar. Desde já um muito obrigado pela informação.

  • Carlos JesusResponder

    Não está correto ainda… A diferença continua igual. No simulador das finanças dá um retorno de 4.500€ e no simulador disponível aqui dá 5.300€.
    É muito. Penso que o problema estará na declaração dos benefícios fiscais (anexo H).
    Apenas tenho despesas gerais, o qual preenchi o valor total do E Fatura, despesas de educação dos miúdos no montante total dos gastos, despesas de saúde também no valor total e quanto ao resto apenas coloquei o iva tal como indicado.
    Não tenho qualquer outro anexo tirando o A e o H. Muito simples.
    Ainda assim dá uma grande diferença.

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      O Francisco Mesquita acabou de divulgar a 5ª versão do simulador de IRS.

    • Ernesto CarreiraResponder

      Caro Carlos Jesus,

      NO anexo H e usando o simulador do F. Mesquita, terá que colocar no quanto ao resto o valor total e não apenas o valor do IVA. Tentei das duas maneiras e só fazendo assim deu o mesmo resultado que o das finanças. Tente.

  • Carlos JesusResponder

    MEUS AMIGOS ATENÇÃO!!
    Existe um erro no simulador do portal das Finanças. Se enviar no IRS automático o valor bate certo aqui com o simulador.
    Se preencher o IRS manualmente e simular com a ferramenta do portal das finanças dá menos quase 1000€.
    Resumidamente, o simulador disponibilizado aqui está super CORRETO!

  • RicardoResponder

    Fiz a simulação com a nova versão e da uma diferença em relação ao IRS automatico de 500 euros. Poderá ter a ver com o minimo de existência??

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      O Francisco Mesquita acabou de divulgar a 5ª versão do simulador de IRS.

  • MendesResponder

    Confirmo o comentário anterior do Carlos Jesus, comigo passa-se o mesmo, no automatico o valor bate certo com o simulador, manualmente dá menos ~200euros.

    • Carlos JesusResponder

      Muito estranho mesmo… Será que ao submeter manualmente resulta num prejuízo para o contribuinte?

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      O Francisco Mesquita acabou de divulgar a 5ª versão do simulador de IRS.

  • Rui Cerdeira BrancoResponder

    O Francisco Mesquita acabou de divulgar a 5ª versão do simulador de IRS.

  • Ricardo DiasResponder

    Boa noite. já hoje tinha descrito uma discrepância entre o simulador aqui disponivel – ja atualizado para a versão 5 – e essa mesma discrepância mantem-se. No entanto tive o cuidado de compara as demonstrações de liquidação e a diferença é que no PORTAL com o uso do IRS automático o valor que aparece na coleta liquida , no simulador do Fernando aparece nos ajustes à coleta. Ora, isto aparentemente gera uma diferença entre receber 295 euros ou 980. Apenas gostava de perceber o porque e qual estará correto – ainda é alguma diferença. Obrigado e desculpem

  • MendesResponder

    Hoje finalmente os valores do simulador da AT batem certo com o simulador do Francisco Mesquita-v4. Entregue.

  • SolangeResponder

    Verdade!!

    Graças ao simulador do Francisco Mesquita (Bem haja!!) fiquei alerta e havia uma diferença de 100 euros a menos no Portal da AT de reembolso. Hoje já está correto, por isso, no meu caso o erro era da At.

  • Hugo LeitãoResponder

    Boa tarde.
    Simulando o englobamento da minha esposa e eu dá um diferença de 2€. Residual…
    Agora não englobando, dá uma diferença a mim de cerca de 50€ e para a minha esposa de cerca de 200€ (para menos).
    E sempre deu(quase) certo nos anos anteriores.

    • Hugo LeitãoResponder

      Onde está as Despesas Gerais Familiares e a exigência da fatura? É por estes montantes que o simulador está diferente.

    • Hugo LeitãoResponder

      No simulador os valores batem todos certos, excetuando as Deduções à coleta. É aqui que estão os 200€ de diferença…

  • helder nuno barbacena castanhoResponder

    Boa tarde. Obrigado por esta ferramenta.
    Instalei a V5 e existe uma diferença para menos 200€ a receber, no simulador oficial da AT.
    Noto que essa diferença está exatamente no campo COLETA LIQUIDA.
    Poderá esclarecer por favor? Obr

  • Manuel PessanhaResponder

    Bom dia.
    Gostaria que me informassem sobre a simulacao que faco nas financas nao da o mesmo valor que o vosso simulador.
    Concretamente os meus rendimentos casal de 11500 e 5250…..total 16750 a dividir por 2…8375…..inferior aos 9150…minimo de existencia…..independentemnte das despesas de deducao..dao um valor diferente.
    No vosso simulador dizem receber a totalidade do irs retido, visto descontarem o MINIMO DE EXISTENCIA…..no das financas nao.levam isso em conta.
    Agradeco esclarecimento

  • João PinaResponder

    O meu valor global, com a minha mulher foi de 17726€, com uma retenção de 558€. Na simulação feita por aqui, em caso de tributação conjunta, devia receber os 558€. No simulador das finanças pago 125€.
    Estive a comparar os dois e a diferença está na linha 18 – AJUSTES À COLECTA (mínimo de existência e Art 70º do CIRS), onde no vosso simulador me dá 670€ e no das finanças dá ZERO.
    A minha pergunta é simples: Quem está a fazer bem as contas? Podiam elucidar-me?
    Grato pela atenção

  • Pedro DiasResponder

    Muito obrigado Rui Cerdeira Branco.
    Reparei que no caso de mais valias na alienação de uma quota de uma micro empresa, no caso de englobamento calcula com a redução dos 50%. No entanto no caso de não optar pelo englobamento o simulador aplica a taxa dos 28% e não faz a redução dos 50%. Penso que não está a fazer bem esta conta.
    Mais uma vez os meus agradecimentos.

  • PatriciaResponder

    Boa tarde,

    no reembolso de IRS, É possível não ser um erro uma diferença de 200 euros para menos em relação ao simlulador?

    obrigada

  • JorgeResponder

    Olá. No meu caso, tributação conjunta dá quase a mesma coisa. Já na tributação em separado, dá uma grande diferença. Será que tenho de dividir tudo para os casos dos 2 titulares? Obrigado

  • FernandoResponder

    Boa tarde,
    Tive rendimento 9360,46€, desconto Irs 369.00€, despesas gerais 2011.12€ e saúde 132.84€.
    Fazendo a simulação nas Finanças recebo 15,44€ aqui recebo os 369,00€ qual está certo.

    Obrigado

  • Ana MariaResponder

    Boa tarde

    este simulador não comtempla cat. C (contabilidade organizada) e o das finanças nem sequer faz menção às deduções específicas da cat b dos independentes.

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.