2024: O ano do carregador universal na União Europeia (mas há mais)

Todos os equipamentos eletrónicos de pequena e média dimensão que sejam lançados/vendidos no mercado a partir do outono de 2024 no seio da União Europeia terão forçosamente que poder ver as suas baterias ser carregadas recorrendo a um carregador universal, em concreto, um que respeite o padrão USB-C.

2024 para telemóveis – 2026 para computadores portáteis

2024 será assim o ano do carregador universal na União Europeia, abrangendo telemóveis, computadores portáteis (estes apenas em 2026), tablets, pequenos pontos de iluminação, fones a bateria, colunas de som portáteis, câmaras digitais, entre outros.

A porta USB-C já é hoje utilizada em vários equipamento, nomeadamente telemóveis de marcas como a Samsung, Huawei, Oppo, Xiaomi, POCO, Google, Motorola, entre muitos outros.

A principal marca que não segue este protocolo no mundo dos telemóveis será a Apple que assim, se pretender continuar a ser vendida na União Europeia, terá que adaptar os seus equipamentos para receberem carga de através de uma porta USB-C. O conector Lightning deverá assim ter os dias contados na União Europeia.

Não será contudo apenas nos telemóveis que haverá impactos, como referido assim, esta norma deverá também ser utilizada para os carregadores de computadores portáteis ou para os tablets, entre outros, adivinhando-se aqui mais alguma necessidade de adaptação das marcas.

O objetivo (ver comunicado da Comissão Europeia) é simplificar a vida dos consumidores e racionalizar o uso de recursos padronizando carregadores e cabos de modo a usufruir das vantagens de reutilizar equipamentos universais para carregar vários aparelhos eletrónicos, minimizando também o volume de lixo eletrónico.

coma nova diretiva comunitária avançar-se-á, em fase posterior, para a harminização das normas de carregamento sem fios, procurando-se também nesses equipamentos, chegar a uma situação de maior interoparabilidade entre sistemas de carregamento e marcas distintas.

No fundo, o objetivo será o mesmo: reduzir o consumo de recursos, reduzir o desperdício e simplificar a vida do dia a dia.

Em suma, 24 meses (mais 20 dias) após a publicação da diretiva que agora se conhece, o seu cumprimento pelos produtores e retalhistas será obrigatório, ou seja, no final do verão ou princípio de outono de 2024, entre em pleno vigor e impacto no mercado. No caso dos computadores portáteis haverá uma derrogação de mais dois anos (entrando em vigor em 2026).

Carregador Universal: 14 anos depois

Este tema mereceu já artigos anteriores no Economia e Finanças tão longínquos no tempo quanto 2010, há 12 anos portanto. Na altua escreviamos de forma otimistas: “O mesmo carregador para todos os telemóveis chega em 2011“. Em 2011 escrevemos outro artigo e voltámos à carga em 2014.

Desta feita, a ideia é mais do que isso e a legislação está firmada e vai mesmo avançar ainda que tenha sido necessário aguardar 14 anos (16 para os computadores portáteis).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.