Portugueses usam mais o comboio do que em 2019

Os dados da Atividade dos Transportes do INE, referentes ao primeiro trimestre de 2022, revelam que os portugueses usam mais o comboio do que em 2019, para igual período.

A diferença é pequena (+1,1%) mas é tanto mais significativa quanto o nível do uso dos metropolitanos e do transporte aéreo registam uma diferença face a 2019 ainda rondar os 25%.

PUB

Surbunanos puxam pela ferrovia

Estes dados da ferrovia devem-se, contudo, ao aumento do tráfego sub-urbano (+2,5%), tráfego esse que representa 91% do total de passageiros transportados por comboio em Portugal.

No transporte ferroviário interurbanno o nível está 10,8% abaixo de 2019, ainda assim com um comportamento melhor do que o transporte aéreo, para o mesmo período.

O INE, em síntese revela:

“No 1º trimestre de 2022, os aeroportos nacionais movimentaram 8,3 milhões de passageiros, correspondendo a um crescimento de 465,7% face ao mesmo período de 2021 (+212,9% no 4ºT 2021). Comparando com o 1ºT de 2019, registou-se uma diminuição de 25,4%. 

No mesmo trimestre, foram transportados por comboio 37,6 milhões de passageiros e por metropolitano 46,2 milhões (+94,4% e +135,7%, pela mesma ordem, face ao período homólogo de 2021). Em comparação com o mesmo período de 2019, as variações foram de +1,1% e -25,8%, respetivamente.

No 1º trimestre de 2022, o transporte de passageiros por via fluvial registou um aumento de 105,2% relativamente ao 1ºT 2021 (+37,2% no 4ºT 2021), atingindo 3,6 milhões de passageiros, e uma redução de 25,7% em relação ao 1ºT 2019.

Relativamente ao transporte de mercadorias, por via aérea verificou-se um crescimento de 37,2% face ao 1ºT 2021 (+11,9% comparando com o 1ºT 2019). Na ferrovia, registou-se um aumento de 5,3% face ao período homólogo de 2021 (+7,5% no trimestre anterior) e uma diminuição de 4,7% face a idêntico período de 2019. Por via marítima, registou-se um acréscimo de 0,8% face ao 1ºT de 2021 (-1,2% no 4ºT 2021), registando-se também uma redução relativamente ao 1ºT 2019 (-5,5%). O transporte por rodovia aumentou 8,5% e movimentou 39,9 milhões de toneladas, número idêntico ao 1ºT 2019 (-0,03%).  “

In Atividade dos Transportes, INE, 1º trimestre de 2022

Carga aérea em máximos

A acompanhar o crescimento na ferrovia no transporte de passageiros, ao ponto de superar os valores pré-covid, destaca-se o transporte de carga por via aérea.

Curiosamente, o transporte de carga por comboio ainda não atingiu o patamar que registava em 2019, estando 4,7% inferior ao registo do primeiro trimestre de 2019. Já no transporte rodoviário de mercadorias o nível atual é idêntico ao de 2019.

Metropolitano: Sul do Tejo é a exceção nos metropolitanos

Tanto o metropolitano do Porto (-19,3%) quanto o Metropolitano de Lisboa (-33,2%), apesar da forte recuperação face a 2021, ainda estão abaixo do patamar de procura que registavam no 1º trimestre de 2019.

A exceção é o Metropolitano do Sul do Tejo onde a procura já excede em 13,9% o nível de 2019.

PUB

Deixar uma resposta