E se um conhecido lhe pedir o Subsídio de Natal?

“Perante a cada vez maior pressão externa sobre as contas públicas de Portugal – idêntica à verificada no pico da crise da dívida soberana na zona euro, em Maio deste ano -, vários economistas na área política do PS e do PSD voltam a falar de uma medida drástica para reequilibrar as contas e dar um sinal à economia: o corte de salários na função pública.

Através do congelamento salarial e do controlo das admissões, o governo de José Sócrates já assumiu uma redução de 3,2 mil milhões de euros da massa salarial entre 2011 e 2013. Contudo, o país é o único entre os quatro mais problemáticos do euro (PIGS: Portugal, Irlanda, Espanha e Grécia) no qual o governo não cortou administrativamente o salário mensal dos funcionários.  (…)”

in Portugal: o único dos PIGS sem cortes nos salários públicos no i online.

É com moderada expectativa que se aguarda pela execução orçamental de Agosto (que deverá ser conhecida no início da próxima semana) mas a expectativa de que algo de dramático terá de ser feito até ao fim do ano para se assegurar o objectivo traçado para o défice público aumenta de probabilidade. Entretanto deveremos começar a saber novidades sobre o Orçamento de Estado de 2011.

Tagged under:

Deixar uma resposta