Usar a Linha Saúde 24 dá direito a isenção na taxa moderadora

Linha Saúde 24

Desde 2017 que usar a Linha Saúde 24 dá direito a isenção na taxa moderadora nos centros de saúde bem como, tal como já sucedia anteriormente, nos serviços de urgência hospitalar, independentemente da idade do potencial doente ou da sua situação económica.

A Linha Saúde 24 – 808 24 24 24 – é um número nacional, com custo de chamada local, do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que deve ser utilizado para obter esclarecimentos clínicos em caso de situações de doença. Adicionalmente, esta linha disponibiliza serviços informação e administrativos aos cidadãos.

 

Como e quando usar a Linha Saúde 24?

Concretizando, em caso de ter sintomas de uma doença, antes de sair de casa e de se deslocar, por sua iniciativa, a um serviço de urgência ou mesmo ao centro de saúde que poderá ou não ser o mais adequado para o seu caso, deverá ligar o 808 24 24 24.

Se tiver dúvidas quanto a mediação, também poderá recorrer à Saúde 24. Se precisar de esclarecimentos quanto à gripe, intoxicações e emergências também poderá recorrer à linha de referência do SNS de âmbito nacional.

Do outro lado encontrará um especialista clínico que irá ajudá-lo a perceber o que se passa e, em caso de doença, tentará identificar qual poderá ser o seu problema. Ser-lhe-á feito um conjunto de perguntas de diagnóstico e, perante o diagnóstico ou o risco percebido será aconselhado quanto ao que deve fazer. E o que fazer pode ser tão diversificado como recomendar que continue vigilante perante os sintomas mas evitando um serviço de saúde mais diferenciado, recomendar mediação ou comportamentos profiláticos, ou preparar de imediato o seu registo num serviço de urgência e o encaminhamento para o mesmo (por meio próprio ou ambulância) ou ainda preparar o seu registo no centro de saúde ao qual se deverá deslocar e no qual já estarão a sua espera para ser atendido e completar o diagnóstico que possa não ter sido concluído via telefone e/ou iniciar o tratamento.

Este sistema permite agilizar todo o processo de entrada no Serviço Nacional de Saúde e permite, naturalmente, com uma baixa taxa de erro, encaminhar os pacientes para o tipo de cuidado mais adequado, melhorando a eficiência do serviço mas também reduzindo os riscos para o paciente.

Linha Saúde 24

Convém ter presente, por exemplo, que ir a um hospital sem uma justificação forte pode ser uma péssima opção dado que o risco de contágio num hospital está longe de ser negligenciável. Ir ao hospital por causa de uma constipação e sair de lá com uma infeção hospitalar não se deseja a ninguém. Do mesmo modo, pagar por um serviço que afinal até pode ser gratuito, não é particularmente inteligente.

Os serviços disponíveis via linha saúde 24 têm vindo a ser progressivamente alargados. No final de 2018, data em que escrevemos a primeira versão deste artigo, também incluem o apoio à marcação de consultas nos centros de saúde e o apoio à utilização da Área do Cidadão no Portal do SNS.

 

Isenção na taxa moderadora via Linha Saúde 24

Recorrer a este serviço que permite uma melhor gestão de todo o Serviço Nacional de Saúde é “premiado” com uma isenção da taxa moderadora. Ou seja, se por hipótese, um indivíduo não isento se deslocar por opção própria a um centro de saúde, não deixará de pagar a devida taxa moderadora. No entanto, se antes de se deslocar passou pelo filtro da Linha Saúde 24 (e esta acabar por recomendar de facto a deslocação) já não terá de pagar.

Usar a linha Saúde 24 permite-lhe ter apoio clínico praticamente imediato e permitir-lhe-á economizar sempre que tiver de recorrer ao Serviço Nacional de Saúde numa situação imprevista de doença. Fica como dica de poupança para os leitores do Economia e Finanças.

Saúde!

Tagged under:

19 Comentários

  • Vitor Manuel Silva SantosResponder

    Lindo. O País das Maravilhas.
    A SAúde 24 não marca consultas nos Centros de Saúde, o que faz, é perante a situação designar um intervalo máximo em que o doente deve ser observado., que até pode ser de 12 ou 24 h.
    É por artigos como este, que os enganam, que os doentes chegam aos centros de saúde a exigir ser atendidos por terem ligado para a Saúde24. Batem contra um problema, é que se a agenda já estiver preenchida com outros utentes, eu não os atendo, não faço urgência no centro de saúde, com hora marcada, saúde de adultos de 15 em 15 mn, porque trabalho numa UCSP, nas USFs é de 20 em 20, até nisso são privilegiados.
    Portanto tenham muito cuidado com as expectativas que criam aos utentes.

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      Não marca mas dá apoio à marcação de consultas, nomeadamente ajudando a usar o Portal da Saúde para o efeito, não necessariamente as consultas para atender a uma urgência. E pelo que percebemos, em situações de urgência, tenta agendar no centro de saúde podendo ou não conseguir. Mas aí o Vitor saberá melhor do que nós, sendo que há várias organizações diferentes nos centros de saúde e realidades diferentes em vários pontos do país.
      Acho que o maior problema, apesar de tudo, não é gerar expectativas a mais mas antes não se saber que existem estes serviços de apoio chegando aos pontos de atendimento sem qualquer tipo de filtro prévio. Obrigado pelo seu comentário.

  • José RodriguesResponder

    Sr. Vitor, obrigado pela dica.
    Perante o artigo mas sobretudo pelo seu comentário, percebe-se não há nada que garanta atendimento, quer seja pela através do telefonema para a Saúde24 (que não tem autoridade para marcar) quer seja se o utente for directamente ao centro de saúde (por a agenda poder já estar preenchida) …
    Apesar de tudo entende-se que se for urgente a melhor opção será sempre ir directamente ao centro, pois a agenda ainda pode permitir atendimento, pois a taxa só passa se houver vaga, n’é assim?

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      A melhor opção é sempre fazer uma filtragem via linha saúde 24. Não tem nada a perder e entretanto tem um profissional de saúde disponível, tipicamente em pouco minutos a fazer-lhe o diagnóstico e tentar encaminha-lo para onde é possível e para onde faz sentido.

  • Marco LopesResponder

    A LINHA SAÚDE 24 – 808 24 24 24 – NÃO É um número nacional gratuito!!!

    É um número PAGO!

    E não se admite que em 2018 ainda se usem números 808 PAGOS, que estão completamente OBSOLETOS!!!

    MUITO MENOS se entende que um serviço PÚBLICO use este tipo de números!

    Hoje em dia toda a gente tem PACOTE DE MINUTOS nos telemóveis, ou CHAMADAS GRATUITAS para a rede FIXA nos telefones fixos!

    PORQUÊ o uso de números que cobram uma chamada LOCAL (ou seja, vão sempre ser cobrados em qualquer caso, seja através de telemóvel ou telefone FIXO) quando poderiam usar um número GRATUITO (800) ou, quanto mais não fosse, um número da REDE FIXA NACIONAL ou até mesmo da rede MÓVEL nacional???

    Pelo menos não façam PUBLICIDADE ENGANOSA, dizendo que o número 808 é GRATUITO!!!

    • HelenaResponder

      Não deve ter lido com atenção. Está lá bem explícito:
      “A Linha Saúde 24 – 808 24 24 24 – é um número nacional, com custo de chamada local, do Serviço Nacional de Saúde (SNS)”

      • Rui Cerdeira BrancoResponder

        Acabámos de corrigir 🙂

      • Marco LopesResponder

        Helena, esse era o texto ANTES de ser rectificado!

      • ricardo cordeiroResponder

        ..parece que vive noutro País! Nunca escutou noticias de quantas chamadas DIÁRIAS ESTUPIDAS chegam ao GRATUÍTO 112??? Gente que liga, porque é de borla, a queixar-se que o menino não quer comer a sopa etc e tal…entupindo uma central de serviço PUIBLICO DE URGÊNCIA. Lamentavelmente somos TODOS NOS que temos grandes responsabilidades neste estado de coisas. Claro que não parece bem o pagar da chamada mas, infelizmente, é totalmente justificável. Incompreensível e degradante é ter de pagar chamadas para empresas que INTERROMPEM os serviços contratados e, para reclamar a reposição, o cliente tem que pagar a chamada, em alguns casos de valor acrescentado. Isso sim é que é VERGONHOSO. Distribuidores de água domicilio (municipais), distribuidores de eletricidade, telecomunicações etc. etc.

    • Rui Cerdeira BrancoResponder

      De facto é pago, paga chamada local. Uma possível explicação pode passar por proteger o número de abusos como acontece com o 112. Vamos corrigir o texto. Obrigado pelo dica.

      • Marco LopesResponder

        Não é para proteger nada… nem existe qualquer sentido em usar um número 808!!!

        Os números 808 estão completamente OBSOLETOS e não têm lugar na sociedade actual!

        Todas as pessoas hoje em dia têm PACOTE de minutos, ou têm chamadas gratuitas para a rede FIXA…

        Usar um número 808 obriga toda a gente a pagar uma chamada ao OPERADOR!

        • AnaResponder

          Mas a ideia é essa …. é que por trás desta linha existe uma operadora que tem que lucrar!atualmente os franceses/ Alice!

          • Ana

            Altice!

        • Ana GONÇALVESResponder

          Há que pagar aos compadrios privados. Pagamos tantos impostos para isto.

  • luiz diasResponder

    Há criaturas que nunca estão contentes com nada. Vão para o Brasil , ou para os Estados Unidos , ou para os países do terceiro mundo. Nada do que se faz está bem para esta nata de parasitas. Emigrem , emigrem , razão tem o companheiro Pedro Passos Coelho. E assim que os cães ladram e a caravana passa …

    • Ana GONÇALVESResponder

      Por que será que só mencionou países de 3º Mundo quando no presente século isso nem devia existir? Por que não mencionar países evoluídos? Ficou melhor na fotografia ao criticar quem está no seu pleno direito de comentar e exigir já que pagamos tanto em impostos? É por gente como você que o país não evolui.

  • Manuel CarmoResponder

    Considero a linha de saúde 24 um excelente meio para quem está “aflito”. Já me aconteceu ter de recorrer à linha de saúde 24 e fui muito bem atendido, e encaminhado para a urgência de um hospital, cujos serviços já eram conhecedores do meu caso! Não é isto um grande avanço?! Muito obrigado “Linha de Saúde 24”.

  • Alexandra FariaResponder

    Já recorri 2 vezes a este serviço e fui muito bem atendida e encaminhada para o hospital Amadora-Sintra. E por mais que se fique admirado também fui muito bem atendida no hospital.

  • Gonçalo ReisResponder

    Olá,

    Eu, a minha mulher e a minha filha estamos sem médico de família à mais de 4 anos, o que é inadmissível, quando eu desconto tal como os restantes portugueses e infelizmente faço parte das inúmeras pessoas que se encontram sem médico de família.
    Conclusão, não temos um seguimento e uma consulta à anos…
    Para marcar consultas para um “sem médico” tenho de ir para o centro de saúde muito cedo (5h/6h da manhã) pois as poucas vagas para um “sem médico” são poucas e limitadas e nunca é no dia certo. Para isto sim, deviam arranjar solução.
    Alguém me pode por favor explicar, como poderei arranjar um médico de família e/ou marcar uma consulta para nós os 3?
    Obrigado

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.