Reformas Antecipadas, Sustos no IRS 2017 (TOP 5)

O último artigo da semana foi também o mais partilhado. O tema são as reformas antecipadas a partir de 2017, ou melhor, a proposta do governo para o novo regime de antecipação da reforma. O surgimento de um novo conceito, o da Idade Pessoal de Reforma, o fim de boa parte das penalizações, os 60 anos de idade e os 40 anos de descontos como exigência mínima, as bonificações para carreiras mais longas. Tudo no artigo “Reforma Antecipada 2017 – Proposta do Governo”  512

O segundo artigo mais partilhado da seman abordou as dificuldades no início da época de entrega do IRS de 2017. Vale a pena: “Entrega de IRS 2017: Sustos e bugs no preenchimento  190

Outro tópico distinto a chegar ao TOP 5 da semana, em concreto como 3º artigo mais partilhado foi o de se saber quantos registos ou proprietários diferentes já teve um determinado automóvel. Uma informação importante para conhecer a história do veículo, em especial se estiver a pensar comprar um carro usado: Como saber quantos registos de propriedade já teve um automóvel?  88

Espreitámos a informação estatística relativa a 2015 com detalhes sobre como se distribuem os agregados familiares, o rendimento e o imposto liquidado pelos cinco escalões do IRS em vigor. Vale a pena espreitar os gráficos e a análise: Como se distribuem os portugueses pelos escalões do IRS  41

Finalmente, uma análise sobre o desemprego jovem que põe em perspetiva a evolução recente das estatísticas oficiais: Taxa de desemprego entre os jovem desceu para valor mais baixo em 89 meses  21

Um comentário sobre “Reformas Antecipadas, Sustos no IRS 2017 (TOP 5)

  1. Um desempregado de longa duração /extinção posto trabalho, que segundo as REGRAS ACTUAIS se pode reformar aos 62 anos SEM PENALIZAÇÃO, se terminar o direito ao subsidio de desemprego antes dessa idade (menos 1 dia, umas semanas ou meses), tem prazo para requerer a reforma antecipada por velhice sujeitando-se às penalizações previstas e ao que parece definitivas (inclusive do factor da sustentabilidade) OU PODE CONTINUAR NO DESEMPREGO SEM RECEBER SUBSIDIO, AGUARDANDO PELOS 62 ANOS, LIVRE DE PENALIZAÇÕES?
    Até agora ninguém soube responder a esta questão, o que é estranho tendo em conta que é sobre uma lei em vigor, e não sobre hipotéticas alterações futuras e a resposta passa por um SIM, ou NÃO, ou seja:
    – SIM de acordo com a lei actual PODE AGUARDAR PELA IDADE desde que continue (ou não?) inscrito no Centro de Emprego mas sem receber qualquer subsidio;
    Ou então,
    – NÃO de acordo com a lei actual, terminado o subsídio de desemprego e não tendo direito ao subsídio social de desemprego subsequente, TEM DE ACEDER NO PRAZO DE “ X TEMPO” À REFORMA ANTECIPADA POR VELHICE e sofrer todas as penalizações.
    A resposta serviria para qualquer desempregado que termine o subsídio de desemprego pouco antes da “idade legal” para aceder à reforma. E enquanto a lei tarda à espera de “novas regras” aprovações e publicações, há sempre mais reformados prejudicados.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.