Stress laboral particularmente grave em Portugal

Os trabalhadores portugueses estão particularmente suscetíveis a stress laboral. Num estudo recente da Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho sobre Segurança e a Saúde no Trabalho feito entre 31 países europeus revela-se que apenas os cipriotas (88%), os gregos (82%), os eslovenos (72%), os eslovacos e malteses (62%) e os holandeses (60%) registam taxas de incidência declarada de stress no trabalho superiores às identificadas no inquérito realizado em Portugal: 59%.

Entre os principais fatores de stress apontados pelos cidadãos europeus inquiridos destacam-se a carga horária, a carga laboral e a insegurança no emprego.

O Liechtenstein é o pais com menos problemas de stress no trabalho de entre os 31 inquiridos (3,5%).

Este estudo, coordenado em Portugal pela Autoridade para as Condições de Trabalho envolveu 17 mil cidadãos entrevistados com mais de 18 anos nos 28 países da União Europeia (UE), na Noruega, na Islândia, no Liechtenstein e na Suíça. Em Portugal foram inquiridos cerca de 500 cidadãos. A recolha de dados fez-se nos últimos meses de 2012 e os primeiros de 2013.

Tagged under:

4 Comentários

  • Pingback:Stress laboral particularmente grave em Portugal | Contabilidade CEAC

  • Ana Paula Horta Responder

    Estudo coordenado em Portugal? Então está tudo dito!

  • Ana Horta Responder

    Além de não acreditar em estudos coordenados em Portugal, a taxa portuguesa é inferior porque a maioria dos portugueses está desempregado. De resto é geral que as pessoas andam stressadas e sem motivação para trabalhar sobretudo depois que aumentaram o horário de trabalho. Pouco tempo resta para a família e para ter uma vida saudável. Além de que os ordenados são baixos e não acompanham o custo de vida.

  • Luís Faria Responder

    @ana horta ponto numero 1, sabe sequer o que significa maioria? mais de 50% dos portugueses estão desempregados? em que fonte retirou essa informação? na peixaria?
    A taxa é grande ou pequena não depende da variável quantas pessoas trabalham em portugal.
    Ademais, se fosse ver o estudo ao promenor, realizaria que tem lá as causas de stress. Mas sem Duvida nenhuma que a Ana Horta sabe melhor o que se passa num páis de 10 000 000 do que uma empresa EUROPEIA de saude no trabalho! ahahaha

Deixar uma resposta