Leite e outros: a moderada ilusão dos descontos em cartão

 [wp_ad_camp_1]O que é melhor, 50% de desconto imediato ou 75% de desconto desfasado em cartão? Depende. Vejamos alguns cuidados a ter com os descontos em cartão.

Tomemos o exemplo da campanha mais recente do Continente que confere um desconto de 75% sobre o preço de comprar de 1,5 litros de leite. Um aspeto importante é que o desconto não é imediato, ou seja, o cliente paga o valor integral e se não se deslocar novamente, por duas vezes e em períodos distintos e pré-determinados à loja, o desconto creditado no cartão é anulado e terá pago 100%.

 No desconto em curso, o cliente poderia usar o crédito equivalente a 50% do valor comprado, por exemplo em leite, na segunda quinzena de Janeiro e os restantes 25% de crédito na quinzena seguinte já em Fevereiro. Ou seja, para aproveitar o equivalente a um crédito no valor de 75% do valor que já pagou pelo leite, teria de se deslocar um total de 3 vezes à loja: a da compra inicial, a dos 50% e a dos 25%. Essas deslocações não só acarretam custos (mesmo que se substituídas por compras online) como aumentam a probabilidade de efetuar compras por impulso saíndo da loja com mais do que o estritamente necessário para si e para o aproveitamento dos descontos. Qualquer desvio no controlo destes risco fará descer significativamente o desconto real e poderá acabar por revelar-se maus negócio face a uma oferta de um desconto imediato.

Sintetizemos algumas dicas para maximizar o desconto efetivo quando este é creditado em cartão:

  • Tente aproveitar estas promoções frequentando hipermercados com estacionamento gratuito reduzindo dessa forma os custos de deslocação;
  • Faça contas a uma entrega direta com encomenda online, se conseguir um tarifário económico poderá acabar por gastar menos (menos em estacionamento, em combustível, desgaste do automóvel, risco de acidente, tempo poupado);
  • Planeie as compras seguintes nas quais irá rebater o crédito que irá obter com a primeira e respeite essa lista reduzindo assim a despesa e evitando gastos inúteis que podem funcionar como um desconto negativo. Note também que a compra online reduz o risco de compras por impulso e reduz a exposição à publicidade agressiva em loja);
  • Verifique se o rebate do crédito a obter implica uma compra mínima, note que se existir a % do desconto pode revelar-se muito inferior ao anunciado pois deverá ter em conta a despesa mínima total e não apenas o que gastou com o produto sobre o qual houve desconto em cartão;
  • Guarde religiosamente o cartão de desconto pois quando este tem crédito vale dinheiro, a sua perda pode implicar custos na recuperação do crédito obtido;

Um desconto em cartão pode ser uma excelente opção particularmente se puder adquirir uma quantidade razoável de modo a maximizar a oportunidade e simplificar a compra seguinte. Note contudo que deve verificar se os produtos que conta comprar para aproveitar o crédito que obteve apresentam um preço razoável face à concorrência. Por vezes os produtos que não estão em promoção apresentam custos acima da média do que surge na concorrência e a obrigação de os comprar para aproveitar o crédito acaba por “comer” parte importante do desconto que, sublinhamos, não é imediato.

Bons negócios!

Tagged under:

2 Comentários

  • Nuno JoséResponder

    O desconto real máximo é de 42.8%.

  • FernandoResponder

    O cartão que eu utilizo, Continente, deveria ser como o da Worten que tem de se marcar o pin. Também é mau mostrar no monitor o saldo do cartão, assim quem está ao lado fica a saber e pode propiciar um roubo. Ás vezes, quando é a promoção de 75%, o saldo do cartão até ao mês seguinte chega a ter umas dezenas de euros. De qualquer maneira a promoção com compras controladas compensa sempre.

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.