INE está a recrutar para os Censos 2021

O INE está a recrutar para os Censos 2021 para Lisboa, Porto e Coimbra. No caso damos destaque a um aviso destinado a ocupar cinco vagas de técnico superior especialista em estatística, por um período de 36 meses, cujo concurso se destina a indivíduos com e sem vínculo prévio à administração pública e que estará em curso até 15 de janeiro de 2020.

A remuneração bruta será de €1.252,97 à qual acresce subsídio de refeição.

 

INE está a recrutar para os Censos 2021 para a carreira de técnico superior

 

Os interessados podem encontrar detalhes no anúncio de candidatura (pdf) ou nas linhas em baixo.

O Instituto Nacional de Estatística visa reforçar temporariamente, por um período de três anos, o seu quadro de pessoal para conseguir fazer face ao acréscimo de trabalho na sequência da preparação e realização de mais um recensamento da população e habitação que se concretizará, de forma mais presente no terreno, durante o ano de 2021.

Eis a informação sobre a candidatura (sublinhados nossos):

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA
Procedimento concursal comum com vista ao preenchimento de cinco postos de trabalho, na carreira de regime especial de técnica/o superior especialista em estatística, no âmbito dos Censos 2021

1. Procedimento concursal
Para efeitos do disposto no artigo 11.º da Portaria n.º 125 -A/2019, de 30 de abril, conjugado com o disposto nos n.ºs 1 e 4 do artigo 30.º da Lei Geral de Trabalho em Funções Públicas (LTFP), aprovada em anexo à Lei n.º 35/2014, de 20 de junho de 2014, com as alterações introduzidas pela Lei n.º 25/2017, de 30 de maio de 2017, e obtida a devida autorização através do despacho n.º 253/2019-SEAP, de 22 de março, de S. E., a Secretária de Estado da Administração e Emprego Público, torna-se público que se encontra aberto pelo prazo de 20 dias úteis, a contar da data da publicação do presente aviso na Bolsa de Emprego Público (BEP), procedimento concursal comum, para preenchimento de 5 postos de trabalho da carreira de técnica/o superior especialista em estatística (TSEE), do mapa de pessoal do Instituto Nacional de Estatística, I. P. (INE), na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo certo.
Ao procedimento concursal podem concorrer candidatas/os com ou sem vínculo de emprego público previamente estabelecido, que reúnam as condições expressas no presente anúncio.

2. Local de trabalho
Instituto Nacional de Estatística, I. P., em Lisboa – Av. António José de Almeida;
Instituto Nacional de Estatística, I. P., no Porto -Edifício Scala, Rua do Vilar, n.º 235;
Instituto Nacional de Estatística, I. P., em Coimbra – Rua Aires de Campos, Casa das Andorinhas.

3. Número de Postos de Trabalho
2 (dois) em Lisboa;
2 (dois) no Porto;
1 (um) em Coimbra.

4. Posição remuneratória de referência
O posicionamento remuneratório tem como referência a 1.ª posição remuneratória da carreira de técnica/o superior especialista em estatística do INE, nível 16 da tabela remuneratória única, fixada em 1.252,97€.

5. Duração do contrato
O contrato de trabalho será celebrado a termo resolutivo certo e terá a duração máxima de 36 meses.

6. Caracterização dos postos de trabalho
Participação nas atividades desenvolvidas no Departamento de Metodologia e Sistemas de Informação, no âmbito do projeto CENSOS 2021, nomeadamente: relacionamento com entidades externas, em especial Câmaras Municipais,
no âmbito do plano de construção da Infraestrutura de Informação Geográfica (IIG) para suporte aos CENSOS 2021; edição de dados da IIG do INE; aquisição e exploração de dados geográficos para integração na IIG; processamento de informação em ambiente de Tecnologias de Informação Geográfica (TIG); processos de partilha e análise de qualidade de dados geográficos; elaboração de normas e documentação técnica de suporte às atividades desenvolvidas; suporte e apoio técnico aos utilizadores.

7. Requisitos obrigatórios de admissão
Requisitos gerais necessários ao exercício de funções públicas, conforme artigo 17.º da LTFP, nomeadamente:
 Nacionalidade portuguesa, quando não dispensada pela Constituição, por convenção internacional ou por lei especial;
 Ter 18 anos de idade completos;
 Não inibição do exercício de funções públicas ou não interdição para o exercício daquelas que se propõe desempenhar;
 Robustez física e perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções;
 Cumprimento das leis de vacinação obrigatória.

7.1 Requisitos habilitacionais
Licenciatura (ou superior) adequada à área de atividade, nomeadamente nos ramos da Geografia, Planeamento e Ordenamento do Território, Ambiente, Informática ou áreas afins, Informação Geoespacial ou Gestão de Informação.

7.2 Requisitos específicos
a) Sólida formação académica nas áreas compatíveis com a função;
b) Bons conhecimentos da língua inglesa (falada e escrita);
c) Disponibilidade para deslocações na área de intervenção da Sede ou respetiva Delegação;
d) Disponibilidade para a participação em ações de formação indispensáveis à execução das tarefas atribuídas;
e) Conhecimentos avançados de TIG, nomeadamente de Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e Deteção Remota (DR);
f) Conhecimentos de soluções de ArcGIS, SIG Open Source e sistemas abertos;
g) Conhecimentos de microinformática, nomeadamente de software de produtividade (Office 365).

7.3 Perfil de competências
a) Capacidade para se expressar com clareza e precisão, adaptar a linguagem aos diversos tipos de interlocutores, ser assertivo na exposição e defesa das suas ideias e demonstrar respeito e consideração pelas ideias dos outros;
b) Capacidade para se integrar em equipas de trabalho de constituição variada e gerar sinergias através de participação ativa;
c) Capacidade para interagir adequadamente com pessoas com diferentes características e em contextos sociais e profissionais distintos, tendo uma atitude facilitadora do relacionamento e gerindo as dificuldades e eventuais conflitos de forma ajustada;
d) Capacidade para conceber novas soluções para os problemas e solicitações profissionais e desenvolver novos processos, com valor significativo para o serviço;
e) Capacidade para identificar, interpretar e avaliar diferentes tipos de dados e relacioná-los de forma lógica e com sentido crítico.

8. Métodos de seleção a utilizar
Ao abrigo do disposto no n.º 6 do artigo 36.º da LTFP, e nos termos dos artigos 5.º e 6.º da Portaria n.º 125-A/2019, de 30 de abril, serão aplicados os seguintes métodos de seleção:
a) Avaliação Curricular (AC);
b) Entrevista Profissional de Seleção (EPS).

8.1 – A valoração dos métodos anteriormente referidos será convertida numa escala de 0 a 20 valores, de acordo com a especificidade de cada método, através da seguinte fórmula de classificação final (CF):
CF = 0,70 (AC) + 0,30 (EPS)

8.2 – A Avaliação Curricular (AC) visa analisar a qualificação dos candidatos, ponderando os elementos de maior relevância para o posto de trabalho a ocupar.

8.3 – A Entrevista Profissional de Seleção (EPS) visa avaliar a experiência profissional e aspetos comportamentais, nomeadamente os relacionados com a capacidade de comunicação e de relacionamento interpessoal.

8.4 – As atas do júri em que constam os parâmetros de avaliação e respetiva ponderação de cada um dos métodos de seleção a utilizar, a grelha classificativa e os sistemas de valoração dos métodos, são publicitadas no sítio da internet do INE.

8.5 – Os métodos de seleção são aplicados pela ordem enunciada e têm caráter eliminatório, sendo excluídas/os as/os candidatas/os que obtenham uma valoração inferior a 9,5 valores em qualquer uma das fases, não lhe sendo aplicado o método ou fase seguintes.

8.6 – As/os candidatas/os excluídas/os serão notificadas/os, de acordo com a alínea a) do n.º 1 do artigo 23.º da Portaria 125-A/2019 de 30 de abril, para realização de audiência prévia, nos termos do Código do Procedimento Administrativo.

8.7 – As/os candidatas/os admitidas/os serão convocadas/os, através de notificação, do dia, hora e local para a realização dos métodos de seleção, nos termos do n.º 1 do artigo 24.º da mesma Portaria. As/os candidatas/os aprovadas/os em cada método de seleção são convocados para a realização do método seguinte nos mesmos termos.

8.8 – A publicitação dos resultados obtidos em cada fase do processo é efetuada através de lista, ordenada alfabeticamente, afixada em local visível e público nas instalações do INE, I. P. e disponibilizada na sua página eletrónica em http://recrutamento.ine.pt.

8.9 – A ordenação final das/os candidatas/os que se encontrem em igualdade de valoração, e em situação não configurada pela lei como preferencial, será efetuada nos termos previstos no art.º 27º da Portaria n.º 125-A/2019, de 30 de abril.

8.10 – À lista unitária de ordenação final das/os candidatas/os será aplicado o disposto no artigo 28.º da Portaria n.º 125-A/2019, de 30 de abril.

9. Formalização das Candidaturas
As candidaturas são obrigatoriamente formalizadas através do preenchimento online do formulário de candidatura, aprovado por Despacho n.º 11321/2009, de 08 de maio, disponível na página eletrónica do INE, I. P., em https://recrutamento.ine.pt, devendo a/o candidata/o selecionar a referência a que se candidata: CENSOS2021/DMSI

9.1 – A/O candidata/o deve fazer upload dos seguintes documentos:
a) Fotocópia legível do certificado de habilitações literárias;
b) Currículo profissional detalhado, datado e assinado;
c) Comprovativo das ações de formação frequentadas e relacionadas com o conteúdo funcional do posto de trabalho;
d) No caso dos candidatos com deficiência, declaração do respetivo grau de incapacidade e tipo de deficiência, bem como dos elementos necessários a garantir que o processo de seleção dos candidatos com deficiência se adequa, nas suas diferentes vertentes, às capacidades de comunicação/expressão.

9.2 – A não apresentação dos documentos referidos nas alíneas a), b) e c) do ponto 9.1 determina a exclusão do procedimento, nos termos da alínea a) do n.º 8 do artigo 20º Portaria n.º 125 -A/2009, de 30 de abril.

10. Composição do Júri
Presidente: Licenciado, Jorge Manuel Ramos Afonso Magalhães, Diretor do Departamento de Metodologia e Sistemas de Informação.
Vogais Efetivos:
1.º Vogal – Licenciada Maria Madalena Martins Norte de Oliveira, Diretora Adjunta do Departamento de Recursos Humanos, que substituirá a Presidente nas suas faltas e impedimentos;
2.º Vogal – Mestre Ana Maria Antónia Santos, Diretora do Serviço de Geoinformação do Departamento de Metodologia e Sistemas de Informação.
Vogais Suplentes:
1.º Vogal – Licenciado José Joaquim Abreu Machado, Diretor de Serviço da Infraestrutura Tecnológica e Segurança da Informação do Departamento de Metodologia e Sistemas de Informação;
2.º Vogal – Doutora Maria Graça Vieira Lopes Magalhães, Técnica Superior Especialista em Estatística, do Departamento de Recursos Humanos.

11. Outras informações
Assiste ao júri a faculdade de: i) requerer ao órgão ou serviço onde o candidato tenha exercido ou exerça funções, ou ao próprio candidato, as informações profissionais e ou habilitacionais que considere relevantes para o procedimento; ii) Verificar a capacidade dos candidatos com deficiência para exercerem a função inerente aos postos de trabalho nos termos da legislação em vigor;

12. Data limite da candidatura
14 de janeiro de 2020.

Boa sorte!

Tagged under:

Deixar uma resposta