Quais os seguros de vida ativos em meu nome?

Para saber quais os seguros de vida ativos em meu nome posso recorrer a um serviço da ASF (Autoridade de Supervisão de Seguros e fundos de Pensões) que me informará dos contratos de seguro ativos em que o nome de uma determinada pessoa está referenciado.

Será possível alguém não conhecer todos os seguros de vida em seu nome? Não será tão difícil quanto possa parecer, basta recordar que há seguros de vida associados a cartões de crédito, a alguns cartões de cliente, a alguns cartões de sócio, a alguns produtos financeiros ou a alguns contratos de crédito.

 

Seguros de vida ativos em meu nome

Quais sãos? E quais estão ativos, de facto?

Para responder a esta pergunta, qualquer pessoa pode dirigir-se à ASF, pessoalmente, ou por carta, com um Formulário Pedido de Acesso a Dados constantes do Registo Central de contratos de seguros de vida, de acidentes pessoais e de operações de capitalização devidamente preenchido e acompanhado de:

a) documentos de identificação civil e fiscal do requerente e/ou titular dos dados;
b) caso o pedido seja efetuado por representante, documento comprovativo dessa qualidade.

 

A ASF fica situada na Av. da República, n.º 76 – R/C, 1600-205 Lisboa e esclarece dúvidas pelos números 808 787 787217 903 149.

 

A ASF alerta para o facto de que, sempre que o contrato de seguro seja de grupo, e como tal não discrimine nominalmente todos os beneficiários, este não será identificado pela ASF. Por exemplo, um seguro de vida de grupo, abrangendo os trabalhadores de uma empresa, não surgirá na lista devendo o interessado inquirir diretamente a entidade patronal sobre o referido seguro de vida.

 

E como saber quais os seguros de vida quando o segurado já morreu?

Para responder a esta pergunta recomendamos a leitura do artigo “Um meu familiar morreu, como sei se tem algum seguro de vida em seu nome?

Recorde-se que a ASF é a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, um dos três reguladores financeiros nacionais, juntamente co ma CMVM e o Banco de Portugal.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.

NOS