Limitações às Taxas no Crédito – 3º Trimestre 2016

O Banco de Portugal divulgou  a nova tabela de taxas de usura a aplicar entre julho e setembro de 2016. Em função da evolução das taxas contratadas no trimestre anterior e seguindo a metodologia estabilizada há já alguns anos, a generalidade das limitações às taxas no crédito para o 3º trimestre 2016 surgem num patamar de juros inferior ao praticado até aqui.

Limitações às taxas no crédito para o 3º trimestre 2016

Nenhuma da categorias de crédito consideradas pelo Banco de Portugal regista uma subida, apenas o crédito pessoal para Educação, Saúde, Energias Renováveis e Locação Financeira de Equipamentos se mantém no mesmo patamar fixado para o 2º trimestre de 2016. Pode comparar caso a caso recordando as taxas de usura fixadas para ao 2º trimestre de 2016 que aqui divulgámos oportunamente. Sublinhamos ainda que a queda mais expressiva se regista na categoria “Cartões de Crédito, Linhas de Crédito, Contas Correntes Bancárias e Facilidades de Descoberto” onde a descida é de seis décimas.

Eis a tabela oficial divulgada pelo Banco de Portugal com as taxas de juro máximas que poderão ser contratualizadas em novos contratos de crédito por categoria de destino do crédito:

3.º trimestre de 2016TAEG máxima
Crédito PessoalFinalidade Educação, Saúde, Energias Renováveis e Locação Financeira de Equipamentos5,5%
Outros Créditos Pessoais (sem finalidade específica, lar, consolidado e outras finalidades)14,4%
Crédito AutomóvelLocação Financeira ou ALD: novos5,6%
Locação Financeira ou ALD: usados7,1%
Com reserva de propriedade e outros: novos10,3%
Com reserva de propriedade e outros: usados12,9%
Cartões de Crédito, Linhas de Crédito, Contas Correntes Bancárias e Facilidades de Descoberto17,6%
3.º trimestre de 2016TAN máxima
Ultrapassagens de crédito17,6%

 

A descida dos juros no crédito continua a ter paralelo nos depósitos a prazo que contudo estão a estabilizar. Veja aqui os dados mais recentes relativos às melhores taxas de juro de depósitos a prazo.

 

Deixar uma resposta