Homens podem esperar viver 60,7 anos sem incapacidade e mulheres 58,6

Quando sabemos que o número de “anos de vida saudável”, ou seja, o número de anos de vida esperados sem limitações de longa duração, era de 60,7 para os homens e 58,6 para as mulheres, em 2011 como enquadrar um aumento da idade da reforma para além dos 65 anos?

  • E quantos hospitais há em Portugal?
  • Sabia que 88% dos atendimentos nos serviços de urgência ocorreram em hospitais oficiais?
  • Sabia que depois de entre 2002 e 2010 os atendimentos nas urgências de hospitais oficiais se terem mantido estáveis nos últimos dois anos caíram 4,8%?
  • Sabia que na última década os atendimentos nos hospitais privados duplicaram?
  • E sabia que entre 2002 e 2012 reduziu-se o número de camas disponíveis para internamento?
  • E se lhe dissermos que em 10 anos, o número de consultas externas nos hospitais aumentou 69%?
  • Fique a saber que em 2011 e 2012 se reduziram os atos complementares de diagnóstico realizados nos hospitais (análises laboratoriais, imagiologia, endoscopia, biópsias, exames anatomopatológicos) isto é, exames ou testes necessários para o estabelecimento de um diagnóstico.
  • Finalmente saiba que a taxa bruta de mortalidade por tumores malignos aumentou 14,1% em 10 anos

O INE esclarece e informa sobre estes factos numa pequena publicação dedicada ao Dia Mundial da Saúde dedicada a dar a conhecer o sistema de saúde português.

Eis um excerto:

“Em 2012, nos 214 hospitais existentes em Portugal realizaram-se mais de 1 milhão de internamentos, cerca de 16,5 milhões de consultas médicas externas, 122 milhões de atos complementares de diagnóstico e 22 milhões de atos complementares de terapêutica.
Os hospitais tinham ao serviço cerca de 21 mil médicas/os e de 37 mil enfermeiras/os.
As doenças do aparelho circulatório e os tumores malignos estiveram na origem de mais de metade dos óbitos ocorridos no país, representando respetivamente 30,4% e 23,9% dos óbitos registados.
O número de “anos de vida saudável”, número de anos de vida esperados sem limitações de longa duração, era de 60,7 para os homens e 58,6 para as mulheres, em 2011.

Hospitais 2002 a 2012(…) Destes, 104 eram hospitais privados e 110 hospitais oficiais, ou seja tutelados pelo Estado: 103 hospitais de acesso universal e 7 hospitais militares ou prisionais.
O número de hospitais manteve-se relativamente estável entre 2002 e 2012, destacando-se todavia um ligeiro aumento do número de hospitais privados, de 94 em 2002 para 104 em 2012.
Cerca de 75% dos hospitais existentes em 2012 eram hospitais gerais, ou seja, integravam mais do que uma valência.
Dos 55 hospitais especializados, isto é, com apenas uma valência, destacavam-se os de Psiquiatria (24).”

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.