O que são fundos de investimento e como investir – guia prático da CMVM

Segundo a CMVM,

Um fundo de investimento é um instrumento financeiro que resulta da captação de capital junto de diversos investidores, constituindo o conjunto desses montantes um património autónomo, gerido por especialistas que o aplicam numa variedade de ativos.  (…)”

Existem no mercado diversos tipos de fundos de investimento, que se distinguem, designadamente, pela diversificação das classes de ativos presentes nas suas carteiras. Os fundos de investimento mobiliários investem sobretudo em ativos como ações, obrigações ou outros valores mobiliários. Os fundos de investimento imobiliários investem sobretudo em bens imóveis.
Os fundos de investimento podem ainda dividir-se em fundos abertos e fechados. Nos fundos abertos os investidores podem subscrever e resgatar unidades de participação em qualquer momento. Nos fundos fechados a subscrição só é possível durante um período pré-fixado e o resgate só ocorre na data de liquidação do fundo.
Existem também fundos especiais de investimento que têm maior flexibilidade do que os fundos clássicos quanto aos limites de investimento em determinados ativos. Uma outra categoria de produtos relacionada com os fundos são os contratos de seguros ligados a fundos de investimento denominados unit linked. (…)

A CMVM editou recentemente nove brochuras explicativas destinadas aos investidores não qualificados e dedicadas a vários temas associados aos vários mercados sob sua supervisão.

Versão para Download
457 Kb  

Hoje destacamos a brochura sobre fundos de investimento onde, além da definição acima referida, apresentam-se cerca de doze páginas de informação útil a ter em conta por quem queira investir neste tipo de produto. Alguns dos tópicos referidos abordam as características dos fundos, os principais riscos, as regras de comercialização dos fundos e a rendibilidade dos fundos.

Uma versão online inspirada nesta brochura pode ser encontrada na página sobre Fundos de Investimento do sítio Todos Contam, editado e gerido em conjunto pelos três supervisores financeiros nacionais.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.