Cerca de 25% dos leitores esperam vir a perder pelo menos uma parte do Subsídio de Natal

Tivemos activa durante cerca de duas semanas uma pesquisa que inquiria:

 “Se é um assalariado, diga-nos se está a contar receber o Subsídio de Natal este ano”.

Volvidas 1845 respostas e depois de termos constatado que poucas oscilações ocorreram entre a resposta 1000 e a resposta 1845, apresentamos os resultados, por resposta:

Sim, integralmente. 65.26% (1,204 votes)

 Apenas uma parte. 9.21% (170 votes)

 Não espero receber. 14.96% (276 votes)

 Não sei. 10.57% (195 votes)

    Total Votes: 1,845

Naturalmente podemos ver os resultados por diferentes prismas. Uma delas é que cerca de um quarto dos leitores espera perder todo ou parte do subsídio de natal. Mas note-se que entre os 15% que não esperam receber de todo tanto podem estar aqueles que acham que ele não será pago, como aqueles que perspectivam vir a perder o emprego. Deixamos os resultados para vossa análise. Obrigado por participarem!

Tagged under:

3 Comments

  • José CostaResponder

    Eu gostava mesmo saber qual a finalidade deste tipo de inquérito ou sondagem?
    As pessoas já estão alarmadas com algo que possa vir a acontecer, e alguém acha pouco talvez, e toma este tipo de iniciativas para alarmar mais ainda. Para quê?
    O que tiver de acontecer vai acontecer mesmo, pois não vejo que isto possa minimamente alterar seja o que for, para além de fazer com que as pessoas possam entrar em estados depressivos.
    Foi estreado há poucos dias um filme comentário “LIXO EXTRAORDINÁRIO”, seria bom que muita gente pudesse ver, e assimilar a lição que transcende emanada por pessoas que depois de perderem o bom que tinham, se resignaram a aceitar um tipo de actividade a que chamam catadores de lixo, mas muito mais o espírito de aceitação com que tal é feito e o modo positivo como reagem à situação. Não estou desejando que tal venha a acontecer, mas acho que o melhor que podemos fazer é prepararmo-nos para todo o tipo de eventualidades, mas sempre com espírito positivo e construtivo, e não procurar criar climas de apatia, desânimo e depressão….

  • MapariResponder

    O José, por um lado apela ao espírito positivo e construtivo por outro diz que o que tiver de acontecer vai acontecer… Acho que podem acontecer muitas coisas diferentes e que temos algo a dizer, pode não ser muito mas há algo muito importante que pode ser feito por cada um de nós.
    O objectivo da pesquisa não foi seguramente instalar um estado depressivo, foi avaliar as expectativas dos leitores atendendo à informação que recebem e às perspectivas de futuro que traçam. Perguntar em quem é que vai votar (a nossa nova pesquisa) se calhar pode ser tão ou mais depressivo do que saber o que espera que lhe vai acontecer ao subsídio de férias.
    Pessoalmente, ainda não encontrei um partido que mereça o meu voto e tenho consciência que nunca como agora é preciso melhores políticos e mais gente decente na política. O que fazer?
    Felicidades!

  • José CostaResponder

    MAPARI, seu Nick nada me diz de quem se trata, mas obrigado na mesma por ter lido o que escrevi. Apenas fiquei com uma sensação de vazio em sua resposta, que, o mais que posso concluir é que acha este tipo de informação aconselhável. Claro que estamos em desacordo e não temos aqui espaço suficiente para dirimir a questão. Até fico pensando que, ainda que com visões diferentes estamos de certa forma de acordo no que é essencial, isto pelo que diz no final e que está completamente em sintonia com o que eu penso também:
    “Pessoalmente, ainda não encontrei um partido que mereça o meu voto e tenho consciência que nunca como agora é preciso melhores políticos e mais gente decente na política. O que fazer?”
    Pois diz bem: o que fazer? E que gostaríamos poder ter forma de responder.
    Quanto ao dizer: “por um lado apela ao espírito positivo e construtivo por outro diz que o que tiver de acontecer vai acontecer…
    Veja que não existe paradoxo ainda que não tivesse dito isso, mas de certa forma deixa transparecer…
    O espírito positivo é essencial em todas as ocasiões de nossa vida. Quanto ao que tiver de acontecer, acontece, isso é uma verdade de “LA PALISSE”, Concordo que, o que se puder fazer antecipadamente pode influenciar, lógico, mas tudo se engloba no que disse.
    Com os meus cumprimentos. Retribui Felicidades.

Deixar uma resposta