Governo já não propõe corte do valor mínimo do subsídio de desemprego (pelo menos era assim há minutos…)

 [wp_ad_camp_1] Por muito que queiramos parecer coerentes com a informação dada, este governo está a tornar esse objetivo inatingível. Algumas poucas horas depois de ter apresentado aos parceiros sociais um conjunto de medidas que visavam reduzir os limites mínimos de várias prestações sociais (ver “Governo propõe novos cortes no subsídio de desemprego, complemento solidário do idoso e RSI (atual. II)“)  o governo veio afirmar que afinal já não está interessado em reduzir o limite mínimo do subsídio de desemprego e que serão encontradas outras formas de incentivar o regresso dos desempregados ao mercado do trabalho.

Com esta afirmação fica claro que o objetivo da redução do subsídio de desemprego de €419,22 para €377 (ou €352 se acumularmos o corte adicional previsto no OE 2013) visava incentivar os desempregados a deixarem de o ser, procurando emprego…

De momento não temos ainda informação relativa às restantes prestações sociais visadas inicialmente, pelo que não podemos avançar se o recuo também visa o RSI e o complemento solidário para os idosos.

Related posts

Top