Ranking de Escolas 2015

O Ministério da Educação divulgou três ficheiros em excel, em dezembro de 2015, com informação chave sobre Estatísticas do Ensino Básico e Secundário – um por cada nível de ensino – que permitem e permitiram a muitos jornais,  construir o seu Ranking de Escolas 2015.

Ranking de Escolas 2015

Nestes ficheiros divulgados através do Portal Infoescolas, são disponibilizados dados para todas as escolas do país para vários indicadores. Neste ano de 2015 os indicadores apresentados permitem construir ranking mais inteligentes e menos enviesados, como tal mais robustos face a análises de anos anteriores com métricas cegas à evolução, ao enquadramento socio-económico e à análise comparada entre escolas comparáveis. As diferenças entre as hierarquizações seguindo a perspetiva mais preguiçosa e grosseiro de olhar estritamente para a média em cada ano letivo e as hierarquizações que corrigem as comparações tornando-as mais úteis e fiáveis são assinaláveis.

A este propósito destacamos os rankings feitos pela TSF e pelo jornal Público.

Se quer ter total autonomia para construir o seu próprios ranking de escolas 2015 também o pode fazer. Deixamos aqui em arquivo os três ficheiros que extraímos do portal Infoescolas a 12 de dezembro de 2015:

Estatísticas do Ensino Secundário – Cursos Científico-Humanísticos

Estatísticas do Ensino Básico – 3.º Ciclo – Geral

Estatísticas do Ensino Básico – 2.º Ciclo – Geral

Ranking de Escolas 2015

Ranking de Escolas 2015


 
Eis a descrição oficial dos indicadores que pode encontrar na informação do Ministério da Educação e utilizar para construir o ranking de escolas 2015:

INDICADORES ESTATÍSTICOS SOBRE OS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO

1) Quantos alunos tem a escola

Os dados referem-se apenas aos alunos matriculados no 2.º ciclo do ensino básico regular e artístico regular e artístico. Não incluem, por exemplo, os alunos matriculados no ensino vocacional.

Fonte: Dados reportados pelas escolas ao sistema de informação do MEC; DGEEC/MEC (Produção dos indicadores)

2) Distribuição dos alunos da escola por idade

Mostra-se a distribuição por idades dos alunos matriculados nesta escola no ano letivo 2013/14. As idades são calculadas à data de 31/12/2013.Os dados referem-se apenas aos alunos matriculados no 2.º ciclo do ensino básico regular e artístico. Não incluem, por exemplo, os alunos matriculados no ensino vocacional.

Fonte: Dados reportados pelas escolas ao sistema de informação do MEC; DGEEC/MEC (Produção dos indicadores)

3) Indicador da progressão dos resultados dos alunos da escola entre as provas nacionais do 4.º ano e do 6.º ano, quando comparados com os dos outros alunos do país

O indicador de progressão compara os resultados que os alunos obtiveram nas provas nacionais de 6.º ano com os resultados que os mesmos alunos haviam obtido, dois anos antes, nas provas nacionais do 4.º ano. O indicador de progressão é positivo quando os alunos estão melhor nas provas do 6.º ano, relativamente às médias nacionais, do que estavam no 4.º ano.Por exemplo, se um aluno no 4.º ano estava abaixo da média nacional e no 6.º estava acima da média, então tem uma progressão positiva. Um aluno que mantém a sua posição relativa tem uma progressão neutra, próxima de zero. Um aluno que no 4.º ano estava muito acima da média nacional e no 6.º ano estava abaixo da média, ou só ligeiramente acima da média, tem um progressão negativa.Uma vantagem importante do indicador de progressão é que tem em consideração o nível académico dos alunos que a escola recebe, o qual não é tido em conta quando apenas se olha para os resultados absolutos no 6.º ano. Uma escola secundária que receba alunos com resultados académicos baixos pode, não obstante, ter um indicador de progressão elevado, desde que no 6.º ano esses mesmos alunos estejam melhor do que estavam no 4.º ano, relativamente à média nacional.Outra vantagem importante do indicador de progressão, comparativamente às notas absolutas, é ser menos influenciável pelo contexto socioeconómico onde a escola se insere. Se os alunos de uma escola estão inseridos num contexto favorável que potencia os bons resultados nas provas do 6.º ano, então, na sua grande maioria, também já estavam inseridos num contexto favorável que potenciava os bons resultados no 4.º ano. Como o indicador de progressão apenas mede a diferença entre os resultados do 6.º e do 4.º ano, tem uma maior independência dos contextos que se mantêm constantes ao longo do tempo.

Fonte: Base de dados do Júri Nacional de Exames;  DGEEC/MEC (Produção dos indicadores)

4) Distribuição dos alunos da escola por sexo

Mostra-se a distribuição por sexo dos alunos matriculados nesta escola no ano letivo 2013/14.Os dados referem-se apenas aos alunos matriculados no 2.º ciclo do ensino básico regular e artístico. Não incluem, por exemplo, os alunos matriculados no ensino vocacional.

Fonte: Dados reportados pelas escolas ao sistema de informação do MEC; DGEEC/MEC (Produção dos indicadores)

5) Resultados em contexto: como se comparam os resultados dos alunos do agrupamento desta escola, no 6.º ano, com os resultados dos alunos de agrupamentos em contextos semelhantes

O indicador dos resultados em contexto compara os resultados dos alunos do 6.º ano da escola, com os dos alunos das outras escolas públicas do continente que têm contextos semelhantes no que se refere a: idade dos alunos, distribuição por género, escolaridade dos pais, apoios da ação social escolar, estabilidade do corpo docente, dimensão das turmas e diversidade de ofertas formativas.Por exemplo, a escola será assinalada com cor verde a Português se a média das classificações obtidas pelos alunos da escola na prova final dessa disciplina estiver entre as 25% que mais se distanciam, no sentido positivo, da média esperada em escolas com contextos semelhantes.Para este indicador a unidade estatística de referência, tanto para as variáveis de contexto como para as variáveis de resultados, é o Agrupamento de Escolas/Escola não agrupada.

Fonte: Dados reportados pelas escolas ao sistema de informação do MEC e base de dados do Júri Nacional de Exames; DGEEC/MEC (Produção dos indicadores)

6) Taxa de retenção ou desistência dos alunos da escola por ano curricular

A taxa de retenção ou desistência mostra a percentagem de alunos que não podem transitar para o ano de escolaridade seguinte (por razões diversas, entre as quais o insucesso escolar e a anulação da matrícula), dentro do número total de alunos matriculados nesse ano letivo.Os dados referem-se apenas aos alunos matriculados no 2.º ciclo do ensino básico regular e artístico. Não incluem, por exemplo, os alunos matriculados no ensino vocacional.

Fonte: Dados reportados pelas escolas ao sistema de informação do MEC; DGEEC/MEC (Produção dos indicadores)

7) Promoção do sucesso escolar: percentagem de alunos que obtêm positiva nas provas nacionais do 6.º ano após um percurso sem retenções no 5.º ano                

O sucesso escolar mostra a percentagem de alunos da escola que obtêm classificação positiva nas duas provas finais do 2.º ciclo (Português e Matemática), após um percurso sem retenções no 5.º ano de escolaridade. Estes podem ser considerados percursos de sucesso escolar no 2.º ciclo.A percentagem de sucesso no 2.º ciclo entre os alunos da escola é comparada com a percentagem média nacional para alunos que, dois anos antes, nas provas finais do 1.º ciclo, demostraram um nível escolar semelhante ao dos alunos da escola.Tendo os dois grupos o mesmo nível de partida à entrada do 2.º ciclo, em termos de desempenho escolar, o objetivo é perceber se o trabalho desenvolvido ao longo do ciclo conduziu a resultados também iguais, ou se, pelo contrário, os alunos da escola se destacaram pela positiva / negativa dos seus colegas nacionais.                

Assim, o indicador da promoção do sucesso escolar mede a diferença entre a percentagem de sucesso no 2.º ciclo na escola e a média nacional para alunos com desempenho anterior semelhante.                

O indicador relativo a 2014/15 mostra a situação, no final deste ano letivo, dos alunos que entraram para o 5.º ano de escolaridade em 2013/14.

Fonte: Dados reportados pelas escolas ao sistema de informação do MEC e base de dados do Júri Nacional de Exames; DGEEC/MEC (Produção dos indicadores)

As notas técnicas completas sobre os indicadores estatísticos referidos acima estão disponíveis no URL: http://infoescolas.mec.pt/2Ciclo/nota2c.asp

Procure informação mais atualizada sobre este tema relativo a este ou outros anos aqui: Ranking de Escolas.

Tagged under:

2 Comments

Deixar uma resposta