Proveitos na atividade turística crescem a dois dígitos comparando junho de 2013 com o ano anterior

Na atualização mensal das estatísticas do turismo, o INE informa que os proveitos totais na atividade de turística “(…) registaram uma evolução homóloga positiva, de 10,7% (…) e de 12,2% para os de aposento.” Lisboa foi a região com o maior aumento homólogo dos proveitos totais (+15,3%), seguida do Algarve (10,4%) e doNorte (+9,9%).

Para esta evolução contribuíram os 4,4 milhões de dormidas registados em junho de 2013 que representaram mais 8,6% do que em junho de 2012.

Entre os residentes registou-se um aumento de +5,3% e entre os não residentes um aumento de +10,1%. A Irlanda (+25,9%), França (+17,6%) e o Brasil (+10,9%) foram, dos principais mercados de origem, aqueles que mais cresceram. O maior aumento de dormidas entre junho de 2012 e de 2013 registou-se entre os hotéis de 5 estrelas (+22,5%). Por regiões o maior aumento de dormidas ocorreu na região norte (+15,9%) e Lisboa (+9,0%). No Algarve o aumento foi de 7,1%. Ainda assim, a taxa de ocupação média nacional foi de 49,9% (superior à de 2012 no mesmo mês em 3,1 pontos percentuais). Os hotéis com a melhor taxa de ocupação foram os de 5 estrelas (59,2%). Em junho, a estada média foi de 2,9 noites (igual à de junho de 2012).

Desde o início do ano e até junho, os hotéis portugueses já tiveram 6 408 300 hóspedes o que representa um aumento de 3,5% face a igual período de 2012. Os proveitos totais aumentaram 4,9% no primeiro semestre de 2013, enquanto o rendimento médio por quarto aumentou 6,0%.

Na sequência de edições anteriores, o INE faz um destaque especial à França como mercado emissor analisando, em particular, a evolução ao longo dos últimos 5 anos.

Pode encontrar mais detalhes no sítio do INE.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.

NOS