Menos 540 mil empregados do que há quatro anos (desemprego cresce 22,5% em um ano)

O desemprego cresce 22,5% em um ano, entre 2011 e 2012. De facto, a taxa de desemprego impressiona, 15,0%, mas não menos impressionante é o ritmo a que continua a aumentar: comparando o segundo trimestre de 2012 com o segundo trimestre de 2011 há agora mais 22,5% desempregados.

São, no momento em que escrevemos o presente artigo, 826,9 mil os portugueses inscritos nos centros de emprego e que se encontram ativamente à procura de um posto de trabalho.

Neste momento há 4 688,2 empregos em Portugal que implica uma taxa de emprego de 52,0% (que é percentagem de portugueses empregados entre o total da população com mais de 15 anos). Recorde-se que a população empregada atingiu o seu máximo histórico há exatamente 4 anos quando alcançou os 5228,1 indivíduos. A diferença direta entre estes dois valores aponta para uma redução de 539,9 mil empregados em Portugal entre 2008 e 2012.

Segundo o INE, por regiões:

As taxas de desemprego mais elevadas foram registadas em Lisboa (17,6%), no Algarve (17,4%), na Região Autónoma da Madeira (16,8%), na Região Autónoma dos Açores (15,6%) e no Norte (15,2%). Os valores mais baixos foram observados no Centro (11,2%) e no Alentejo (15,0%).

Se por sexo a distribuição do desemprego é praticamente igual, entre a população com idades dos 15 aos 2 anos é de 35,5%, ligeiramente abaixo do registo do primeiro trimestre (36,2%).

Acompanhe aqui os artigos mais recentes sobre a taxa de desemprego e a taxa de emprego em Portugal.

Tagged under:

Deixar uma resposta