Inscritos nos centros de emprego passarão a ser acompanhados nas entrevistas de emprego (act.)

Uma das medidas do “Programa de Relançamento do Serviço Público de Emprego” hoje publicado em Diário da República (ver Resolução do Conselho de Ministros n.º 20/2012 que aprova o Programa de Relançamento do Serviço Público de Emprego) passa por fazer acompanhar aos desempregados inscritos nos centros de emprego de um técnico do centro de emprego aquando da realização de entrevistas de emprego junto dos potenciais empregadores que tenham requisitado recursos humanos ao centro de emprego. Esta medida visará (entre outros?) reduzir a habitual coleção de formulários carimbados que alguns desempregados, não interessados em trocar a situação em que se encontram (a receber subsídio de desemprego) por um emprego que não consideram vantajoso. Em concreto a resolução estabelece:

“6.3 — Introdução de mecanismos que permitam reduzir as práticas fraudulentas no âmbito da procura ativa de emprego, nomeadamente recorrendo à figura das entrevistas acompanhadas. Esta medida deve ser implementada no prazo de três meses;”

O referido plano prevê a criação “da figura de Gestor de Carreira, a ser desempenhada por técnico do Centro de Emprego, competindo -lhe acompanhar um determinado número de desempregados, aos quais deve assegurar um acompanhamento próximo e contínuo” entre outras medidas.

 

Tagged under:

1 Comment

  • Francisco MoreiraResponder

    Qual a vontade de alguém que passou uma vida a descontar (perto de 40 anos) e que agora foi despedido, recebendo 800 euros de subsídio de desemprego, e quando a oferta o mercado de trabalho não lhe dão mais de 600 e ainda tem de gastar dinheiro nas deslocações para o local de trabalho e apanhar com chuva e frio?
    Não é melhor ficar em casa a cuidar dos seus?
    Alguma coisa vai mal com: (valor da mão de obra/desempenho profissional) X inflação x progressão de carreira^2
    A culpa não é dos desempregados, têm é que lhes ser dadas codições para uma efectiva procira activa de emprego. Se ganhasse mais em casa sem preocupações, nem deslocaçoes, nem chuva e frio, concerteza que também não ia trabalhar!
    Não são os desempregados que recebem muito do subsídio de desemprego, são os trabalhadores actualmente activos que ganham muito pouco!!
    Pensem nisso…

Deixar uma resposta