Famílias não estão a conseguir poupar mais

Os dados divulgados hoje pelo INE indicam a que a taxa de poupança das famílias portuguesas diminuiu no 2º trimestre de 2011 (9,3%) face ao 1º trimestre deste ano (9,8%). A justificar esta facto estará a redução do rendimento ao dispor das famílias que assim se veêm incapazes de aumentar da sua poupança. Segundo o INE, as famílias reduziram muito significativamente a despesa com investimentos (-2,3%), tendo o consumo estagnado e ainda assim, em virtude da quebra do rendimento disponível (-0,5%) a taxa de poupança ressentiu-se.

Ao nível da administração pública os desequilíbrios diminuiriam, mas como bem nota o INE no comunicado sobre Contas Nacionais Trimestrais por Sectores Institucionais: “A melhoria do saldo das AP no 2º trimestre de 2011 foi acompanhada pela deterioração do saldo conjunto das Sociedades e das Famílias”.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.