Jornal de Negócios: a diferença que uma arrumação faz

Como leitor, nunca entendi o problema tecnológico do Jornal de Negócios. Uma publicação que apostava quase tudo no online mas que teve durante alguns anos um sítio lentíssimo, que emperrava ao primeiro sinal de tráfego e que tinha uma apresentação gráfica confusa, incoerante sendo nos últimos tempos uma manta de retalhos dificil de digerir, particularmente a página principal.

Hoje a cacofonia levou um grande rombo e a publicação apresenta um novo desenho e estruturação de conteúdos. Os problemas de lentidão de acesso ao sítio parecem há muito ultrapassados mas agora, entrando no Negócios, este até parece o jornal que os seus conteúdos consolidaram. Na realidade, o Negócio é um caso raro em que o aspecto não revelava a riqueza interior. Creio que está agora aberta a porta para que os looks deixem de ser um estorvo passando a ser um acréscimo de valor.

Da experiência que temos parece-nos que há ainda margem para algumas melhorias, daquelas que nos iriam roubar leitores, mas isso já são outros quinhentos, e pela amostra que temos tido nos últimos meses anda (finalmente) gente alerta para esse facto por lá.

Continuação do bom trabalho. Por falar nisso, parabéns às Elisabetes pelo prémio que ganho!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.