Comércio internacional com destino à UE reforça importância nos primeiros oito meses de 2009

Se somarmos o acumulado de exportações e importações entre Janeiro e Agosto de 2009 hoje divulgado pelo INE e o detalharmos por destinos comparando com idêntico período de 2008, verificamos que o peso do comércio externo com destino/origem na União Europeia passou de 73,2% para 76,9%, uma inversão da tendência dos anos mais recentes se a memória não me trai.

Destaca-se entre os nossos parceiros comunitários o reforço da relevância da Alemanha (de 12,3% para 13,3%), da Espanha (de 29,3% para 29,8%), da Holanda (de 4,0% para 4,5%) e da França (de 9,8% para 10,1%). Destaco em particular a Alemanha por ter reforçado o seu peso quer como fornecedor (passando de 12,0% do total para 13,1%), quer como cliente (passando de 12,8% para 13,5%). A Espanha, nosso principal parceiro comercial, reforçou o seu peso à custa da sua condição de fornecedor (passando de 30,1% para 32,0%) tendo perdido relevância como destino das nossas exportações (passando de 28,0% para 26,4%). Enfim, curiosidades e sinais que se poderão reforçar à luz das expectativas de evolução económica para estes parceiros nos próximos meses.

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.