As importações voltam a crescer mais depressa que as exportações

O INE divulgou hoje a informação habitual relativa ao comércio internacional (até Janeiro de 2008) e especificamente relativo ao comércio extra-comunitário (até Fevereiro de 2008). O movimento que se desenhava nos últimos meses reforça-se agora: depois de largos meses em que as exportações cresciam mais depressa que as importações a situação inverteu-se. Mais consumo? Mais bens de equipamento para promover mais capacidade produtiva? Um pouco dos dois mas o melhor mesmo é espreitar os números.

2 Comentários

  • CarlosMantaResponder

    O Euro forte e o dólar fraco também podem ser parte da explicação.

    Aposto que não vai haver chinfrim mediático em torno destes números.

  • Amelia CostaResponder

    O modelo de desenvolvimento da economia portuguesa está a mudar. Mais uma reforma conluída.

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.