Taxa de desemprego regressa às subidas

Qualquer economista sem pressão política em cima saberia que mandava a prudência não embandeirar em arco quando a taxa de desemprego começou a diminuir, algo inesperadamente, há alguns meses. Parecia ser demasiado precoce face a uma actividade económica tão incipiente sendo como tal difícil de explicar. Hoje esse economista cauteloso não teria grandes dificuldades em contextualizar os números que o INE acaba de divulgar. Naturalmente que não será assim se  fez da recuperação do desemprego um aspecto fulcral para certificar a retoma económica, eventualmente com o fito de alavancar a confiança dos agentes económicos.

De qualquer das formas e independentemente da maior ou menor gravidade imediata desta inversão do desemprego para a gestão da política económica e das expectativas, é legítimo perguntar e é importante tentar responder (principalmente se se confirmar esta tendência nos meses futuros) o que quer dizer este aumento do desemprego? Para já, eis os factos relativos ao 4º trimestre divulgados pelo INE às 15 horas.

“A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2006 foi de 8,2%. Este valor é superior ao observado no período homólogo de 2005, em 0,2 pontos percentuais (p.p.), e ao observado no trimestre anterior, em 0,8 p.p.. A população desempregada foi estimada em 458,6 mil indivíduos, verificando-se um acréscimo de 2,5%, face ao trimestre homólogo, e de 9,9%, em relação ao trimestre anterior. O número de empregados aumentou 0,2%, quando comparado com o mesmo trimestre de 2005, e desceu 0,9%, relativamente ao trimestre anterior.

 Em média, em 2006, a taxa de desemprego foi de 7,7%, o que se traduziu por um acréscimo de 0,1 p.p. face ao ano anterior. A população desempregada situou-se em 427,8 mil indivíduos, tendo aumentado 1,3% em relação ao ano anterior. A população empregada registou um acréscimo anual de 0,7%. (…)”

Mais detalhes no sítio do costume. Recordo que há também informação numérica disponível facilmente trabalhável por via de uma qualquer folha de cálculo.

Um comentário sobre “Taxa de desemprego regressa às subidas

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.