Consumidores: Confiança e expectativas de poupança registam mínimos

"O indicador de clima económico agravou-se ligeiramente em Agosto, tendo a maioria dos indicadores de confiança sectoriais apresentado uma evolução negativa.

Na Indústria Transformadora, o indicador de confiança deteriorou-se nos dois últimos meses, movimento que em Agosto reflectiu o aumento relativo das opiniões negativas sobre as evoluções da procura global e da produção prevista.

No Comércio, a redução do nível do indicador de confiança foi menos acentuada do que nos três meses anteriores, sobretudo devido à pequena recuperação no Comércio a Retalho.

Nos Serviços, o respectivo indicador de confiança piorou pelo terceiro mês consecutivo, o que, no mês em análise, esteve associado à deterioração das apreciações relativas à actividade da empresa.

Na Construção e Obras Públicas, o indicador de confiança retomou a tendência ascendente iniciada em Janeiro, em resultado da melhoria observada em ambas as suas componentes.

O indicador de confiança dos Consumidores agravou-se, em resultado do comportamento desfavorável de todas as suas componentes. As expectativas quanto à situação económica do país, quanto à evolução do desemprego e quanto à capacidade de poupança do agregado apresentaram variações particularmente intensas. (…)"

Análise completa no sítio do INE, mais concretamente aqui

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.