CMVM está a recrutar quadro para o Security Operations Center

A CMVM está a recrutar um quadro para o Security Operations Center. Os interessados poderão concorrer até 31 de março de 2021, reservando-se a CMVM o direito de interromper o processo antes desse prazo se a vaga, entretanto for preenchida.

Os interessandos podem consultar todos os detalhes em baixo ou na área de recrutamento da CMVM.

 

Recrutar quadro para o Security Operations Center

 

REQUISITOS DE ADMISSÃO E QUALIFICAÇÕES

 

  1. Constituem requisitos de admissão a detenção das seguintes habilitações, experiências profissionais e conhecimentos técnicos:
    1. Licenciatura nas áreas de Engenharia Informática e de Computadores, Engenharia de Telecomunicações e Informática, Matemáticas aplicadas ou áreas científicas similares;
    2. Experiência profissional de mais de 2 anos em análise de incidentes, arquitetura de segurança, investigação sobre malware, incorporação em equipas SOC, ou qualquer outra experiência semelhante de resposta a incidentes de segurança;
    3. Conhecimento de ferramentas de segurança tais como SIEM, IDS/IPS, web proxies, DLP, CASB, segurança DNS, proteção DDoS e firewalls;

 

  1. Ao nível das competências o candidato deve revelar:
    1. Proatividade, elevada capacidade analítica e de resolução de problemas.
    2. Capacidade de pensar de forma flexível e encontrar alternativas aos problemas que podem surgir durante um incidente;
    3. Excelente atenção aos detalhes;
    4. Capacidade de priorização e execução de várias tarefas em simultâneo num ambiente de alta pressão;
    5. Elevada capacidade de organização e planeamento do trabalho;
    6. Forte orientação para os resultados;
    7. Capacidade de documentar e explicar detalhes técnicos de forma clara e concisa;
    8. Orientação para a equipa e trabalho colaborativo;
    9. Domínio da língua inglesa (fluência a nível oral e escrito);
    10. Excelente capacidade de comunicação, análise crítica e argumentação oral e escrita;
    11. Vontade de alargar e melhorar continuamente os seus conhecimentos e competências nas tecnologias e produtos de segurança da informação;

 

  1. Condições preferenciais, a serem valoradas em termos relativos no conjunto de aptidões requeridas:
    1. Certificação Microsoft Azure Security Engineer Associate ou Microsoft 365 Certified: Security Administrator Associate;
    2. Uma ou mais das seguintes certificações: CompTIA Security +, CompTIA Network +, Certified Information Systems Security Professional (CISSP), Certified Cloud Security Professional (CCSP), certificação SANS-GIAC (Security Essentials/GCIH, GCED, GCIA, GNFA, GPEN, GWAPRT); EC-Council (CEH, LPT).;
    3. Experiência prática comprovada na operação de um sistema SIEM (definição e construção de correlação, agregação, normalização e análise);
    4. Experiência na utilização da tecnologia Azure para a triagem e análise de eventos de segurança e resposta a incidentes;
    5. Experiência na análise e inspeção de ficheiros de registo, pacotes de rede e qualquer outro tipo de output de ferramentas de segurança em múltiplos tipos de sistemas;
    6. Experiência em infraestruturas Azure;
    7. Pensamento critico relativamente às temáticas de segurança de informação, nomeadamente no que respeita ao desenho de redes, sistemas e integrações seguras;

 

Proporcionamos:

  • Contrato individual de trabalho sem termo;
  • Integração numa entidade de referência;
  • Condições remuneratórias compatíveis com a experiência profissional evidenciada.

 

MÉTODOS DE SELEÇÃO

O método de seleção do presente procedimento será composto pelas seguintes fases:

  1. Avaliação curricular pela qual se procederá à análise da informação prestada, designadamente no que se refere aos pontos 1. e 3. dos requisitos de admissão e qualificações. Desta avaliação pode resultar a classificação ou a desclassificação do candidato;
  2. Entrevista na qual se pretende avaliar a prestação dos candidatos classificados e melhor posicionados na fase anterior ao nível das competências técnicas e comportamentais.

 

Cabe ao Conselho de Administração a decisão sobre o trabalhador a contratar, baseada na avaliação que faça da adequação do candidato ao perfil e necessidades, em face dos elementos recolhidos ao longo de todas as fases do procedimento e das condições de seleção.

 

EXTINÇÃO DO PROCEDIMENTO

O Conselho de Administração reserva o direito de extinguir o procedimento de recrutamento por deliberação, quando as razões que o motivaram deixarem de existir ou em quaisquer outras circunstâncias devidamente fundamentadas.

 

CONSTITUIÇÃO DE BOLSA

Os candidatos que integrem a pool final e não sejam selecionadas, integrarão, salvo se expressamente optarem em sentido contrário, uma bolsa que poderá ser considerada pelo Conselho de Administração, no prazo de um ano, para o preenchimento de uma eventual vaga em função com perfil compatível.

 

FORMALIZAÇÃO DAS CANDIDATURAS

As candidaturas deverão ser formalizadas eletronicamente através de plataforma disponível no site da CMVM, contendo em anexo carta de motivação e curriculum vitae detalhado, bem como cópia(s) do(s) certificado(s) de habilitações e outros referidos, até 31 de março de 2021.

Tagged under:

Deixar uma resposta