Carregamentos elétricos pagos a partir de 1 de julho de 2020 – Saiba quanto vai custar

Agora é oficial: teremos todos os carregamentos elétricos pagos a partir de 1 de julho de 2020. O arranque definitivo e global do pagamento dos carregamentos foi anunciado pela Mobi.e, cuja rede foi concessionada a privados, num comunicado que anuncia o fim do período transitório dos carregamentos gratuitos, iniciando-se o pagamento dos carregamentos nos Postos de Carregamento Normal (PCN) de acesso público.

 

Carregamentos elétricos pagos a partir de 1 de julho de 2020

Recorde-se que esta é a terceira fase de introdução dos pagamentos após a que foi iniciada a 1 de novembro de 2018 onde passaram a ser pagos os carregamentos nos Postos de Carregamento Rápido (PCR)  e a fase iniciada a 1 de abril de 2019 onde passaram a ser pagos os carregamentos através de carregadores localizados em espaços privados.

 

Como garantir acesso a todos os postos?

A Mobi.e recorda, na mesmo comunicado de 22 de maio de 2020, que para ter acesso a todos os postos de carregamento, os utilizadores: “terão obrigatoriamente de ter um cartão de acesso à rede de mobilidade elétrica emitido por um dos Comercializadores de Eletricidade para a Mobilidade Elétrica (CEME), uma vez que, com o fim da gratuidade nos carregamentos, deixará de ser possível utilizar os cartões emitidos pela Mobi.E.

À data em que escrevemos este artigo, havia 10 operadores CEME autorizados em Portugal. Pode consultar a lista e encontrar os contactos para poder pedir o cartão junto do operador que venha a preferir nesta página dedicada da Mobi.e.

Os utilizadores registados no sítio da Mobi.e poderão também consultar o mapa com a localização de todos os postos disponíveis.

A Associação UVE – Utilizadores de Veículos Elétricos também disponibiliza um mapa útil com os postos existentes, em instalação e planeados em Portugal (em permanente atualização).

 

Outra alternativa é o sítio Electromaps sugerido por um leitor (obrigado Nuno!) que acompanha a evolução da disponibilização de postos de carregamento em Portugal e na Europa: página da Electromaps em português aqui.

Outra alternativa é usar a app Miio disponível na Google Play e App Store da Apple) sugerida pelo leitor RF.

Quanto vai custar recarregar em cada posto?

O sítio Mobi.é está a compilar regularmente as taxa de serviço de todos os postos de carregamento elétrico a operar em Portugal. Quando consultámos o sítio a 22 de maio está disponível nesta ligação a lista completa com os preços fixados a 11 de maio de 2020 para todo o mês de maio pelo que o desfasamento é pequeno e a informação deve ser útil. Espera-se que a partir de 1 de julho esta lista que contava com um pouco menos de 300 postos será alargada a todos os Postos de Carregamento Normal de acesso público (cerca de 700) que entretanto passarão a ser pagos.

Na referida lista (link a ser atualizado pela Mobi.e nesta página) é apresentado o operador, o número de tomadas, a localização, a potência das tomadas e a tarifa da operação (detalhando eventuais componentes fixas e variáveis).  Note que aos valores indicados deve acrescer a taxa de IVA em vigor.

Sobre este tema poderá acompanhar os artigos de autóveis elétricos.

5 Comentários

Deixar uma resposta