INE está a recrutar 11 técnicos para o quadro de pessoal

O Instituto Nacional de Estatística – INE está a recrutar 11 técnicos para o quadro de pessoal até ao dia 23 de agosto de 2017 sendo um dos lugares reservado a candidatos com deficiência.

O INE está à procura de licenciados (ou pessoas com formação superior) nas áreas de Economia, Gestão, Finanças, Estatística, Matemática, Matemática Aplicada à Economia e à Gestão, Informática e Sistemas de Informação.

 

Quem pode concorrer?

Podem concorrer quaisquer candidatos sem vínculo de emprego público que respeitem as exigências que se seguem:

a) Ter nacionalidade portuguesa, quando não dispensada pela Constituição, Convenção Internacional ou
Lei Especial;
b) Ter 18 anos de idade completos;
c) Não estar inibido do exercício de funções públicas ou interdito para o exercício de funções que se
propõe desempenhar;
d) Possuir a robustez física e o perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções;
e) Ter cumprido as leis de vacinação obrigatória.

 

Qual o vencimento?

O INE informa que “o posicionamento remuneratório tem como referência a 1.ª posição remuneratória da carreira de técnico superior especialista em estatística do INE nível 16 da tabela remuneratória única (€1.252,97) sem prejuízo de, se o candidato já tiver vínculo público, se lhe aplicar o referido na  Lei n.º 82-B/2014.

 

O que faz um Técnico Superior de Estatística?

Para descrever as funções o INE informa no seu anuncio o seguinte:

Exercício de funções de elevado grau de qualificação, responsabilidade, autonomia e especialização na área
da estatística a nível nacional, europeu e internacional, designadamente:
a) Na conceção das metodologias mais adequadas à realização das operações estatísticas, bem como no
estudo, conceção, investigação e desenvolvimento de metodologias mais adequadas à produção e
difusão de estatísticas oficiais, com salvaguarda do segredo estatístico;
b) No planeamento, controlo de qualidade e técnico da execução das operações estatísticas;
c) Na gestão do sistema de metainformação, conceção de estratégias de amostragem e de estimação;
d) No desenvolvimento de sistemas integrados para processamento e utilização partilhada de dados
estatísticos;
e) Na recolha, análise e estimação das variáveis económicas e socias, e elaboração das contas nacionais;
f) Na elaboração de pareceres e estudos de elevado grau de responsabilidade, autonomia e
especialização inerentes à prossecução das atribuições do INE, I.P. e desenvolvimento das atividades
de suporte às áreas de produção e difusão estatística;
g) No desenvolvimento das soluções tecnológicas, informacionais e comunicacionais necessárias à
prossecução das atribuições do INE, I.P.;
h) Na gestão de toda a infraestrutura tecnológica, informacional e comunicacional do INE, I.P.;
i) Na concretização das ações de cooperação estatística especializada e integração no sistema estatístico
europeu e nas organizações internacionais afins.

 

Como são selecionados os candidatos?

Os candidatos terão de passar por três fases:
a) 1ª fase: Prova de Conhecimentos (PC)  – onde haverá uma avaliação sobre a Instituição, sobre Economia e sobre Estatística e ainda Prova de Inglês (PI);
b) 2ª fase: Avaliação Psicológica (AP);
c) 3ª fase: Entrevista Profissional de Seleção (EPS).
Cada fase terá uma avaliação e o resultado final a atribuir a cada candidato depende da seguinte fórmula de classificação final (CF):
CF = (0,35PC + 0,10 PI) + 0,25 AP + 0,30 EPS

Pode encontrar mais detalhes sobre as provas e bibliografia sugerida para estudo no sítio do INE.

 

Como concorrer?

Deverá apresentar a candidatura online na página de recrutamento do INE até 23 de agosto. Para o fazer deverá registar-se no sítio do INE na mesma área de recrutamento.

Se tiver dúvidas o INE disponibiliza um email para esclarecimentos ( ine-recrutamento@ine.p), sem prejuízo de disponibilizar uma área com perguntas e respostas frequentes.

Boa sorte.

GOSTOU DO QUE LEU?
Então não perca nenhum dos nossos artigos.
Receba um EMAIL diário com os resumos:

Deixar uma resposta