Como calcular o aumento das rendas para 2018

Calcular o aumento das rendas para 2018

Por mais simples que pareça para muitos, a verdade é que é de utilidade para outros ter como confirmar como aumentar a rendas para 2018 ou ter como confirmar que o senhorio fez bem as contas. E para contratos posteriores a 2006, já posteriores à entrada em vigor do Novo Regime do Arrendamento Urbano – NRAU o aumento máximo anual da renda é determinado pelo coeficiente de atualização das rendas divulgado, todos os anos, pelo INE, em setembro.

Para 2018 o INE já informou que as rendas poderão aumentar até 1,12%, ou seja, terão um coeficiente de atualização de 1,0112.

Para saber o novo valor da renda basta multiplicar o valor atual por este número: 1,0112. Em alternativa poderá descarregar o Simulador Rendas 2018 que preparámos (em excel) no qual a única coisa que terá de fazer é introduzir o valor da renda atual na célula indicada (uma pequena caixa com bordo preto e fundo amarelo).

Feito isso, ser-lhe-á indicado qual o valor do aumento (números a vermelho) e o valor final da nova renda que se poderá cobrar a partir de 2018 (números a preço com arredondamento em cêntimo). No exemplo da imagem tem a simulação já feita para uma renda de €500.

Calcular o aumento das rendas para 2018

Calcular o aumento das rendas para 2018 – Clique para descarregar o excel com o simulador.

Para ajudar no preenchimento e no cálculo da renda apresentamos também um breve vídeo de cerca de um minuto.

Para ver este e outros vídeos do Economia e Finanças, subscreva o nosso canal no You Tube.

Não se esqueça que só é possível aumentar a renda se o contrato já tiver completado um ano. Não se esqueça ainda que o inquilino deverá ser informado do aumento com uma antecedência mínima de 30 dias.

Esperemos que seja útil e bons negócios!

Tagged under:

11 Comentários

  • Pingback:O fim dos duodécimos, calcular a renda de 2018 e novidades no crédito à habitação – TOP 5 | Economia

  • Artur SilvaResponder

    È lamentável que se diga que o aumento das rendas seja de 1,12%!!, quando o estipulado em DR é de 1,0112%. Não há respeito pelos leitores e há além do mais, falta de profissionalismo!! Estão a confundir valores, que pela sua diferença, se estimam em 11,2 % de aumento !!!!!!!

    • Economia e FinançasResponder

      Artur, o aumento é de 1,12%. O coeficiente para cálculo é de 1,0112 (não tem percentagem no final) o que corresponde a obter algo que é aumentado 1,12%.
      O equívoco é seu, atenção.

  • Pingback:Fatores de correção extraordinária das rendas 2018 - Economia e Finanças

  • Maria Luísa GalvaoResponder

    Se eu tiver 82 anos ( mais de 35 anos) terei direito a dispensa do aumento da renda?

  • Pingback:Fatores de correção extraordinária das rendas 2018 |

  • Pedro PalrãoResponder

    Bom dia. Tenho um contrato de outubro de 2016 que nunca aumentei. Posso aumentá-lo agora ou tenho que esperar por outubro de 2018? Obrigado. Pedro Palrão

    • Economia e FinançasResponder

      Pode proceder ao aumento após o primeiro aniversário, mas não tem que o fazer na data de aniversário. Ou seja, já podia ter feito o aumento em outubro de 2017. Se o tivesse feito, então sim, agora só podia voltar a aumentar 12 meses depois. Como não o fez e como o contrato já tem mais de um ano, pode fazer o aumento agora. Não se esqueça que tem de avisar com 30 dias de antecedência.

  • Maria SilvaResponder

    Tenho um contrato de arrendamento comercial, que está a finalizar o prazo do contrato, que é de cinco anos, gostava de saber se posso aumentar a renda, para o valor que acho justo. Obrigada, Maria Silva

  • Economia e FinançasResponder

    Claro que pode. Aliás, é a altura ideal. Avise o inquilino que quer terminar o contrato e se for do seu interesse proponha-lhe um novo com novas condições.

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.

NOS