Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia

Taxa de juro para novos créditos à habitação está em mínimos históricos

Segundo o Banco de Portugal, a taxa de juro para novos créditos à habitação está em mínimos históricos, segundo a informação relativa ao mês de setembro de 2016: o valor mais baixo desde, pelo menos janeiro de 2003, momento em que se iniciou a atual série cronológica.

 

Crédito a particulares:

Quem contratou um novo crédito à habitação em setembro de 20016 terá beneficiado, em média, de uma taxa de juro de 1,87% (spread + indexante). Note-se que apesar de a informação não constar do boletim do Banco de Portugal que estamos a analisar, sabe-se que a importância da contratação de empréstimos a taxa fixa tem aumentado enquanto que a indexação à euribor tem diminuído.

Em termos de volume, o crédito à habitação emitido em setembro totalizou os €512 milhões.

Para o crédito ao consumo, a taxa de juro média fixou-se nos 7,55% enquanto que no crédito para outros fins atingiu os 4,25%. Estas outras formas de crédito geraram contratos envolvendo, respetivamente, €326 milhões e €154 milhões.

 

Crédito a empresas:

O banco central português divulgou também a taxa de juro média para novas operações de crédito às empresas no mês de setembro de 2016. Neste caso, a taxa média apresentou uma descida entre agosto e setembro, passando de 3,14% para os 3,03%. As taxas foram, como habitualmente, diferenciadas por prazo e por volume de crédito prestado, sendo o valor de 3,03% uma média global para novos empréstimos a empresas não financeiras. Os créditos superiores a um milhão de euros continuam a beneficiar de taxas de juro significativamente mais baixas.

 

Taxa de juro para novos créditos à habitação em mínimos históricos

Taxa de juro para novos créditos à habitação em mínimos históricos. Fonte: Banco de Portugal.

 

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.