Tem certificados de aforro da série C? Isto interessa-lhe

Se tem certificados de aforro do série C que esteve em subscrição entre 2008 e janeiro de 2015 terá interesse em reavaliar essa aplicação muito em breve.

 

Taxa de juro dos certificados de aforro série C vai cair

A menos que haja alguma deliberação que altere a Portaria n.º 268-D/2012 de 31 de agosto (algo que não se adivinha de todo como pode recordar aqui “Certificados do Tesouro podem ver taxa revista em breve“) a partir de 1 de janeiro de 2017, os certificados de aforro da série C deixarão de dar direito a um prémio de manutenção de 2,75% e serão remunerados exclusivamente pela fórmula que se segue:

0,85*E3+0,25


sendo E3 a média dos valores da Euribor a três meses observados nos dez dias úteis anteriores e o resultado arredondado à terceira casa decimal à qual se somam os seguintes prémios de permanência:

0,50 – no segundo ano;
0,75 – no terceiro ano;
1,00 – do quarto ao sétimo ano;
1,25 – no oitavo ano;
1,5 – no nono ano;
2,5 – no décimo ano.

Atendendo a que a Euribor a 3 meses é negativa (foi de -0.312 a 7 de novembro de 2016), com eventual exceção dos certificados que já estivessem no último ano (o décimo) – o que não será possível pois as primeiras subscrições iniciaram-se há oito anos (em 2008) – o retorno cairá significativamente em janeiro de 2017 devendo ser menos interessante, em termos de remuneração, do que aquilo que é pago, por exemplo, pelos certificados do tesouro poupança mais.

Em especial, se subscreveu os certificados de aforro da série C nos seus últimos anos, faz todo o sentido fazer contas e a mudança deverá compensar de forma significativa.

 

Taxa de certificados do tesouro deverá descer

Se for provável que os certificados do tesouro poupança mais venham a sofrer uma redução das suas taxas em breve, como será intenção da presidente do IGCP (ver artigo já aqui citado), o sentido de urgência na reavaliação da opção de poupança poderá fazer especial sentido de modo a ainda beneficiar das atuais taxas.

De momento (novembro de 2016) os certificados do tesouro remuneram a uma taxa média (TANB) de 2,25% a taxas crescentes:

1.º ano – 1,25%
2.º ano – 1,75%
3.º ano – 2,25%
4.º ano – 2,75%
5.º ano – 3,25%.

Note que ao fim de 10 anos os certificados de aforro prescrevem regressando o montante investido mais os respetivos juros para a conta a ordem dos subscritor.

 

Mais informação:

Informe-se sobre mais detalhes no sítio do IGCP e acompanhe as nossas peças sobre os certificados do tesouro.

Pode ainda consultar a página sobre os melhores depósitos a prazo com as melhores taxas de juro.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.