Projeções Macroeconómicas Portugal 2016, 2017 e 2018 – Comissão Europeia

As Projeções de Outuno 2016 da  Comissão Europeia para economia em Portugal apontam, quando comparando com as projeções da primavera, para um arrefecimento da atividade económica em 2016 e para projeções mais modestas de crescimento em 2017. São ainda apresentadas as primeiras projeções para 2018.

 

Revisões em baixa:

Segundo a Comissão Europeia. o PIB em 2015 deverá crescer 0,9% em vez de 1,5% e em 2017 deverá aumentar 1,2% em vez de 1,7%.

As Projeções do Outuno de 2016 antecipam uma manutenção dos valores esperados para a inflação com a taxa de inflação em 2016 a manter-se em 0,7% e a de 2017 a manter-se em 1,2%.

Na primeira previsão da taxa de inflação para 2018 a Comissão Europeia antecipa um crescimento dos preços de 1,4%.

Quanto ao PIB a Comissão antecipa que 2018 seja o segundo ano de aceleração da atividade económica esperando um PIB de +1,4%

 

Revisões em alta:

A taxa de desemprego é um indicador que apresenta uma melhoria muito significativa em todas as projeções, quer para 2016, quer para 2017.

Outro indicador com uma ligeira melhoria é a taxa de poupança que agora deverá fechar 2016 nos 4,5% e não nos 4,4%.

Outra nota positiva que denota uma maior convergência, agora, como aquilo que forma as projeções do govenro aquando da preparação do Orçamento do Estado para 2016 é a evolução esperada para os termos de troca que é de +2,5% em vez dos 1,1% previstos na primavera, para 2016.

Em suma, a Comissão Europeia espera que a taxa de desemprego caia mais rapidamente do que aquilo que antecipava mas espera, ao mesmo tempo, que o PIB cresça menos do que antecipava.

Sobre a balança corrente portuguesa, as previsões são agora melhores tanto para 2016 como para 2017 do que na primavera. Algo que estará relacionado, não só mas também, com uma evolução mais positiva da balança comercial de bens.

Apesar de a Comissão Europeia esperar um aumento do rácio da dívida pública sobre o PIB, a verdade é que assume agora uma maior capacidade de financiamento da economia portuguesa face ao resto do mundo do que admitia na primavera.

 

Projeções Macroeconómicas Portugal 2016 2017 e 2018
Projeções Macroeconómicas Portugal 2016 2017 e 2018

Finalmente, quanto ao défice público, a Comissão Europeia reviu em baixa a sua expectativa para 2016, esperando que fique abaixo do limite dos 3,0% mas ligeiramente aciam da meta prevista de 2,5%. Para 2016, a projeção é de um défice públic de 2,7%, devendo descer para 2,2% em 2017 para subir de novo para 2,4% em 2018.

Este terno de projeções colocam portugal pela primeira vez em muitos anos claramente fora do procedimento dos défices excessivos.

Em termos globais, para 2018, a Comissão Europeia espera que a economia portuguesa tenha um melhor desempenho do que em 2016 e do que em 2017. Estas projeções são, contudo, necessariamente, grosseiras e serão certamente sujeitas a revisões significativas ao longo do tempo.

 

Para o nosso principal parceiro económico (Espanha) a CE projeta um abrandamento da atividade económica ainda assim o crescimento da economia espanhola deverá manter-se um pouco acima do projetado para Portugal nos próximos anos.

A Comissão Europeia, como habitualmente dedica algumas páginas a Portugal que pode ser lidas aqui (em inglês).

Comentário: as projeções da Comissão Europeia para 2016 parecem-nos particularmente conservadores ou mesmo pessimistas face ao que nos dizem os indicadores já disponíveis sobre o terceiro e quarto trimestre de 2016. Ficaríamos surpreendidos se o PIB nacional não fechasse o ano acima dos 0,9% previstos pela Comissão Europeia.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.