Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia

Projeções Macroeconómicas 2016 – Inflação deve fechar nos 0,7%

O Banco de Portugal atualizou as suas projeções Macroeconómicas para 2016 na versão de outubro de 2016 do seu Boletim Económico.

Na corrente edição o Banco de Portugal revê em baixa alguns indicadores relevantes, como o PIB (de 1,3% em junho para 1,1% em outubro) e assinala que o objetivo do défice para 2016, redefinido pelo governo com a Comissão Europeia para os 2,5% deverá ser atingido se se mantiver um perfil de execução sem complacências até ao final do ano.

Note-se que o trabalho realizado pelo Banco de Portugal no âmbito do Boletim Económico não incorporou ainda a estimativa de impacto sobre o défice e contas pública associado ao Programa Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES) que poderá conduzir a receita extraordinário com impacto relevante.

Projecoes Macroeconomicas 2016

Inflação deve fechar nos 0,7%

Outro indicador relevante é a previsão para a taxa de inflação em 2016. Segundo o Banco de Portugal o índice harmonizado de preços no consumidor (ligeiramente diferente da taxa de inflação utilizada a nível nacional) deverá fechar o ano de 2016 com uma variação média anual de 0,7%, ligeiramente acima dos 0,5% registado no final de 2015.

Seguindo este valor arriscaríamos que a taxa de inflação em Portugal (índice de preços no consumidor) deverá fechar o ano entre os 0,7% e os 0,8%.

Na edição de dezembro deverá apresentar a atualização das projeções macroeconómicas para 2017 e 2018 bem como o primeiro comentário crítico ao Orçamento do Estado de 2017.

Da edição de outubro do Boletim Económico destacamos ainda algumas peças para reflexão divulgadas pelo Banco de Portugal, quer sob a forma de caixas no publicação, quer sob a forma de artigos adicionais. Em concreto:

Referimos o artigo “Empresas portuguesas no comércio internacional: alguns factos sobre idade, preços e mercados” e as seguintes caixas:

Caixa 2.1 | O impacto económico da saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit)
Caixa 3.1 | Evolução recente dos preços da habitação em Portugal à luz dos seus fundamentos macroeconómicos
Caixa 3.2 | Reembolsos antecipados no crédito à habitação em 2015
Caixa 4.1 | O braço corretivo do Pacto de Estabilidade e Crescimento e a sua aplicação a Portugal
Caixa 4.2 | A atualização dos objetivos de médio prazo mínimos para o período 2017-2019: o caso português
Caixa 5.1 | A evolução recente do VAB real per capita em Portugal
Caixa 5.2 | Uma caraterização do desemprego de muito longa duração em Portugal
Caixa 5.3 | Produtividade e reafetação do emprego em Portugal
Caixa 6.1 | Evidência microeconómica das decisões de investimento das empresas

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.