Exportações reforçam desaceleração, importações registam queda – Setembro 2015

As exportações de bens reforçaram no trimestre terminado em setembro, a desaceleração que se vem registando desde o pico apurado em junho (8,4% de variação homóloga). Do lado das importações o sinal tem sido também de uma desaceleração da atividade que passou mesmo a uma queda das compras de bens no trimestre terminado em setembro.

Em termos concreto, segundo o INE, as exportações de bens aumentaram 3,2% e as importações diminuíram 0,3% face ao período homólogo. Em termos de saldo a situação é menos desequilibrada que há um ano, tendo a taxa de cobertura aumentado para 82,2%. Olhando especificamente para o último mês do trimestre (setembro) a tendência parece reforçar-se co ma exportações a registarem uma variação homóloga ainda mais baixa (1,9%) e com as importações mais negativas (-1,0%) do que na média do trimestre.

Eis a evolução da taxas de variação homóloga das exportações e das importações nos trimestres terminados nos meses referenciados.

Exportações reforçam desaceleração

Quanto ao detalhe destacamos o que o INE diz sobre o mês de setembro de 2015 face ao mês homólogo:

Em termos das variações homólogas mensais, em setembro de 2015 as exportações aumentaram 1,9%, devido ao Comércio Intra-UE (principalmente em resultado do acréscimo verificado nos Veículos e outro material de transporte), dado que o Comércio Extra-UE apresentou uma diminuição. As importações diminuíram 1,0%, essencialmente em resultado da evolução do Comércio Extra-UE (nomeadamente dos Combustíveis minerais). Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, em setembro de 2015 as exportações aumentaram 3,6% e as importações 6,0% (respetivamente +5,4% e +5,5% em agosto de 2015).

Nos nove primeiros meses do ano, as exportações de bens cresceram 4,9% enquanto as importações cresceram 2,8%.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.