Crédito Malparado Imparável bate Recordes entre Famílias e Empresas

O nível total de crédito malparado entre dívidas contraídas por particulares voltou a bater recordes históricos em agosto de 2014 segundo atestam os dados mais recentes divulgados pelo Banco de Portugal.

Em agosto de 2014, em cada €100 de crédito concedidos às famílias portuguesas pela banca residente, €4,27 foram classificados como crédito de cobrança duvidosa, um recorde nunca antes atingido.

Entre as empresas o cenário é igualmente preocupante ainda que a um nível de malparado vários vezes superior ao registado entre as famílias. O mês de agosto de 2014 fica marcado como aquele em que se atingiu o valor mais alto de crédito malparado por cada €100 de crédito concedido às empresas: €13,75.

Entrando em maior detalhe por alguns tipos de crédito, destaca-se o recorde histórico entre o crédito à habitação (€2,46 por cada €100 de dívida ativa) e o recorde no crédito para outros fins (como sejam, para financiar educação, investimentos em energia e empresas por conta própria) que atingiu os 14,77%.
Finalmente, o crédito mal parado entre os contratos de crédito ao consumo voltou a aumentar  (para 10,98%) aproximando-se dosm áximo de 12,18% registado em meados de 2013.

Apesar de no início de 2014 se terem registado alguns sinais de retoma em termos macroeconómicos, o fraco dinamismo na criação de novos empregos, o aumento da probreza entre a população com emprego e a redução continuada no acesso a prestações sociais (como subsídio de desemprego entre outros) poderão estar a ser decisivo no continuado agravamento da qualidade do crédito em Portugal.

Tagged under:

Deixar uma resposta