Índice de Bem Estar em Portugal 2004 a 2011 (novidade do INE)

É uma estreia do INE que recomendamos vivamente, o Índice de Bem Estar:

“O INE apresenta os principais resultados do estudo “Índice de Bem-estar para Portugal” que realizou pela primeira vez. Este estudo foi desenvolvido ao longo dos últimos três anos, alicerçando-se em metodologia definida por um conjunto de organizações internacionais, nomeadamente a OCDE e o Eurostat, e já aplicada por vários Institutos de Estatística.
A conceção deste projeto e a definição dos domínios de análise que integram o Índice de Bem-estar (IBE) beneficiaram dos contributos de um conjunto de reputados peritos nas diferentes áreas, a quem muito se agradece a colaboração.
O índice agora divulgado abrange o período de 2004 a 2011 apresentando resultados preliminares para o ano de 2012 e será objeto de atualização e divulgação anual.

O Índice de Bem-estar aumentou entre 2004 e 2011, estimando-se uma ligeira redução em 2012.
Dos 10 domínios que integram o IBE, a Educação, a Saúde e o Ambiente são as componentes do bem-estar com evolução mais favorável no período analisado.
Inversamente, os domínios Trabalho e remuneração e Vulnerabilidade económica são aqueles cuja evolução foi mais desfavorável.
Os dois índices sintéticos, Condições materiais de vida e Qualidade de vida, evoluíram em sentidos opostos, com o primeiro a evidenciar uma tendência decrescente, que se acentuou de 2010 para 2012, e o segundo a apresentar uma tendência crescente.

indice de bem estar

Sem suspesa aspetos como a vulnerabilidade económica e o trabalho e remuneração estão entre os que registaram evolução mais negativa afetando significativamente a dimensão “consiçõesm ateriais” mas o que melhorou tão expressivamente que tenah justificado a franca melhoria da qualidade de vida neste período?

Eis o detalhe do INE:

“(…) Relativamente aos domínios que explicam o bem-estar em matéria de Qualidade de vida, três deles contribuíram destacadamente para o desempenho global desta perspetiva.
A Educação, conhecimento e competências tem uma evolução em índice muito positiva no período em estudo, apresentando o índice 153,9 em 2011. Os dados preliminares de 2012 reforçam essa tendência, estimando-se um índice de 159,5.
Em segundo lugar, o índice relativo ao domínio do Ambiente aumentou desde 2008, registando o valor de 125,0 em 2011. Os dados preliminares de 2012 mantêm esta tendência, estimando-se um índice de 128,9.
Por último, destaca-se o domínio da Saúde, com uma evolução crescente do índice até 2010 e atingindo em 2011 um valor de 124,8. Os dados preliminares de 2012 apontam para uma evolução menos positiva, estimando-se um índice de 119,3.
Diferentemente, os restantes domínios apresentaram evoluções do índice inferiores ao desempenho global da perspetiva Qualidade de vida. Contrasta neste subgrupo, o desempenho positivo dos domínios Balanço vida-trabalho e Segurança pessoal com valores em índice respetivamente de 111,3 e de 102,6 em 2012, e os domínios das Relações sociais e bem-estar subjetivo e Participação cívica e governação com desempenhos maioritariamente negativos ao longo da série (na comparação com o ano base), com valores do índice de respetivamente 97,8 e 96,2 em 2012. (…) “

Condições de vida

Eis o resumo final:

“(…) Em termos globais, a análise dos períodos 2004-2008 e 2008-2012 permite destacar quatro grupos de domínios, em função dos respetivos comportamentos:

a) Os domínios da Saúde, Balanço vida-trabalho, Educação, conhecimento e competências, Segurança pessoal e Ambiente, nos quais as taxas de variação média anual foram positivas;
b) Os domínios Vulnerabilidade económica, trabalho e remuneração e Participação cívica e governação, nos quais as taxas de variação média anual foram negativas;
c) O domínio do Bem-estar económico, para o qual a taxa de variação média anual passou de positiva para negativa entre o primeiro e o segundo períodos considerados;
d) O domínio das Relações sociais e bem-estar subjetivo, para o qual a taxa de variação média anual passou de negativa para positiva entre o primeiro e o segundo períodos considerados. (…)”

 
Muito mais detalhes no INE aqui => Índice de Bem Estar entre eles uma nota metodológica:

PDF O que é (310 Kb)

Tagged under:

1 Comentar...

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.