Desde janeiro de 2009 que não se pagavam juros tão baixos pelo crédito à habitação

Segundo o INE, a taxa de juro implícita no crédito à habitação registou em agosto de 2013 o valor mínimo da série iniciada em janeiro de 2009 ao se ter fixado nos 1,404%.

Se se considerarem apenas os contratos celebrados nos últimos três meses (até agosto) a taxa de juro implícita no crédito à habitação foi ligeiramente acima do dobro do valor médio de todos os contratos existentes, em concreto, 3,022%. Mesmo neste último caso, têm vindo a registar-se descidas ainda que muito ligeiras.

Quando a valores em euros, o INE indica que “o valor médio da prestação vencida para a totalidade dos contratos em vigor foi 258 euros, em agosto“, o que representou uma estabilização face a julho. Já para os contratos celebrados nos últimos três meses, o valor foi de €318, mais €9 que em julho o que se explica por se terem celebrado contratos com um valor médio de crédito concedido um pouco superior.

Mais detalhes no sítio do INE.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.