Certificados de aforro superam a maioria dos depósitos a prazo (revisto)

A taxa de juro (TANB) a praticar nos certificados de aforro durante o trimestre iniciado em agosto de 2013 fixou-se nos 3,189% um dos valores mais altos em muitos trimestres. Com esta taxa e com a continuação da queda das remunerações médias nos depósitos a prazo, os certificados de aforro regressam como uma forma de poupança claramente competitiva para quem quer apostar em aplicações de menor nível de riscos.

Recorde-se que, em termos reais, ou seja, descontando a inflação, a taxa de juro líquida deve rondar agora um ponto percentual o que, não parecendo muito, é um valor positivo acima do que vem sendo habitual. Valor esse que deverá continuar a aumentar atendendo a expectativa de o ano de 2013 terminar com uma taxa de inflação muito baixa, pouco acima dos 0% (provavelmente nos 0,4%).

Mas haverá depósitos a prazo que pagam mais do que os certificados de aforro? O nosso vizinho “Melhores depósitos a prazo” procurou responder a essa questão usando para o efeito a nossa base de dados com 320 depósitos recentemente atualizada. Pode ler em “Há 48 depósitos que pagarão mais do que os certificados de aforro em agosto de 2013“.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.