Banca continua a avaliar imóveis a valores inferiores aos do ano anterior

Apesar de o valor de avaliação bancária estar a subir quando se comparam meses consecutivos, a comparação com o ano anterior (a única que garante a eliminação de eventuais efeitos sazonais) não é tão animadora para os proprietários de imóveis dado que estes continuam a desvalorizar-se, ainda que a um ritmo mais lento do que nos últimos meses.

O INE apresenta mais informação sobre o país (por regiões) na sua publicação habitual relativa ao Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação. O destaque principal do INE é o seguinte:

O valor médio de avaliação bancária de habitação do total do País fixou-se em 1014 euros/m2 em junho, registando um aumento de 18 euros/m2, face ao observado em maio, ao que correspondeu uma variação em cadeia de 1,8% (1,2% em maio) e uma diminuição homóloga de 2,4% (-5,0% no mês anterior). Nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto, as variações em cadeia foram 2,5% e 1,0%, em junho, respetivamente, enquanto as variações homólogas fixaram-se em -3,2% e -2,1%, pela mesma ordem. Os valores de avaliação registados nestas áreas foram 1197 euros/m2 e 944 euros/m2, respetivamente.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.