Tabelas do IRS 2012 forçam retenção excessiva e levam a empréstimo gratuito ao Estado (act.)

[wp_ad_camp_1]

Vários consultores habituados a analisar a fiscalidade, têm sido citados nos media  afirmando que as  tabelas de retenção IRS 2012 com os valores a reter mensalmente  implicam um excesso de retenção muito significativo face ao que deverá ser o rendimento anual dos contribuintes, rendimento esse que será o de facto utilizado para apurar o imposto devido aquando a declaração de IRS de 2013 (rendimentos de 2012) a entregar dentro de cerca de um ano.

Esta prática recorrente parece ter sido exacerbada com as atuais tabelas de retenção mensais para o IRS 2012 e configura um muito significativo empréstimo ao Estado a juro zero como é, constatado, por exemplo, por Bagão Felix nesta entrevista: “Pagar mais IRS é criar imposto de tesouraria injusto”.

Assim, apesar de se esperar uma redução significativa do valor das deduções do IRS 2012 (clique para aceder)  as contas finais a fazer em 2013 podem acabar por revelar reembolsos bastantes superiores aos desejáveis e evitáveis caso o Estado não recorresse a esta estratégia de manipulação das tabelas de IRS.

GOSTOU DO QUE LEU?
Então não perca nenhum dos nossos artigos.
Receba um EMAIL diário com os resumos:

2 comentários sobre “Tabelas do IRS 2012 forçam retenção excessiva e levam a empréstimo gratuito ao Estado (act.)

.