O que mudou de 2011 para 2012 em relação à importância da poupança?

Munidos de cautelas e caldos de galinha num exercício necessariamente de ambições limitadas repetimos em 2012 uma pergunta que efetuámos um ano antes tendo por alvo o mesmo “universo”: o dos leitores do Economia e Finanças. A pergunta não mudou e foi em ambos os casos “Poupar passou a ser mais importante para si em 2011/2012?” e, sem supresa, o sentido esmagador da resposta manteve-se: uma larga maioria afirmou que sim. Em 2012 a maioria passou a ser ainda mais esmagadora:

Em 2011 responderam 1345 em 2012 apenas 106. Eis os resultados:

Poupar passou a ser mais importante para si em
20112012
Sim81%91%
Não19%9%

 

 

Tagged under:

1 Comment

  • Antonio M GraçaResponder

    Seria interessante desenvolver o seguinte raciocínio: para uma família de duas pessoas, sem filhos, com idade acima dos 70 anos e com um tipo de vida que se poderia classificar da classe média alta, qual o custo do cabaz normal de sobrevivência considerando desde alimentação, remédios,vestuário,bebidas,taxas moderadoras, etc. Agora compare-se com o que é a pensão média atribuída por pessoa e a sua correcção em relação à inflação nos últimos 6 anos.
    Faça-se a mesma conta em relação a um deputado que trabalhando oito anos pode aposentar-se cerca dos 30 anos com uma pensão de 100% do ultimo salário vencido. Afinal quem é que defrauda a Segurança Social?

Deixar uma resposta