“A teoria de Passos Coelho da “culpa própria e única” dos Portugueses “

Esporadicamente fazemos recomendações de leitura no Economia e Finanças. No presente artigo recomendamos a leitura de “Austeridade e democracia” por Francisco Proença de Carvalho no Diário Económico.

Eis um excerto:

“(…) Tudo isto porque os modelos do Professor Gaspar, a teoria de Passos Coelho da “culpa própria e única” dos Portugueses e as visões messiânicas de Merkel, não contaram com as vicissitudes da democracia. Portanto, continuando este caminho, os problemas não serão resolvidos e os percursores desta teoria passarão à história, sem deixar saudades.

A única austeridade que poderá salvar Portugal e a Europa é aquela que incida sobre os estados monstruosos, insustentáveis e incompatíveis com um mundo globalizado que subsistem no velho continente, mesmo que isso exija mais tempo e coragem.

A austeridade através da pressão fiscal conduzirá apenas à fuga de capitais, ao desemprego e, pelos vistos, à própria diminuição da receita do Estado. E a austeridade irracional sobre a classe média levará a ingovernabilidade. Infelizmente, os Portugueses vivem encurralados entre um centro direita que acha que resolve o problema com impostos e um centro esquerda que pensa que resolve o problema com mais impostos.

Portugal não resolverá nada com essa receita e não depende apenas de si para cumprir os seus compromissos. Depende muito mais do BCE e da mutualização da dívida soberana. (…)”

1 comentário em ““A teoria de Passos Coelho da “culpa própria e única” dos Portugueses “”

  1. Pelo sobre nome que apresenta este Senhor que assim escreve tem alguém de família que para além de exercer a advocacia, de onde se destaca a defesa do principal pai da situação que o país vive, ainda pertence ao Conselho de Administração ou é Membro da Assembleia Geral de quase 100 Empresas Nacionais, muitas delas, inseridas no PSI 20….. Não admira que tenha saudades de quem foi Governo num passado recente.

    Responder

Deixar uma resposta