A Banda Larga Móvel em Portugal 2012

A ANACOM continua a revelar ser um dos reguladores/supervisores sectoriais mais dinâmicos no estudo e divulgação das análises que vai fazendo aos mercados sob sua responsabilidade. Um dos exemplos mais recentes, datado de fevereiro de 2012, é o estudo “A Banda Larga Móvel em Portugal – formas de acesso, tipos de utilização e diferenças face à banda larga fixa“.  Tendo por base um iqnuérito a 3076 inquiridos a  ANACOM procurou  conhecer melhor:

” (…)  a atual utilização da Internet móvel, através da análise dos padrões de utilização da banda larga móvel em Portugal, quer em termos de frequência de acesso e modos de utilização, quer por tipos de atividades desenvolvidas discriminadas por forma de acesso, seja por recurso de pen USB, seja por telemóvel (tipo smartphone). Esta análise compreende também o acesso fixo à Internet, nomeadamente em termos do seu impacto na utilização da Internet Móvel” (…)”

Das 58 páginas do estudo destacamos o seguinte quadro (clique sobre a imagem para ampliar) e um excerto das conclusões:
 

(…) Quando abordados quanto aos níveis de satisfação, os inquiridos com acesso fixo mostram-se mais satisfeitos com o serviço do que os utilizadores com acessos móveis, seja por pen USB ou telemóvel.
O preço foi a característica com o menor nível de satisfação, ainda que possa ser considerada boa (3 pontos, numa escala crescente de satisfação, entre 1 e 4), tendo-se verificado que a satisfação com o preço dos serviços móveis diminui quando o utilizador também dispõe de um acesso fixo, ao passo que a satisfação com o acesso fixo aumenta quando o utilizador também dispõe de um ou mais acessos móveis à internet.
No conjunto dos utilizadores que à data do inquérito dispunham de internet, houve uma maior desistência de acessos por pen USB do que do acesso fixo ou do acesso por telemóvel. A futura intenção de desistir do atual acesso à internet e a sua potencial substituição por outro(s) meio(s) de acesso também é maior nos inquiridos com pen USB e menor nos inquiridos com acesso fixo, tendo-se verificado uma relação entre a intenção de desistir do acesso e o nível de satisfação quanto ao mesmo. (…)

Tagged under:

Deixar uma resposta