Poupar na maquilhagem pode ser mau para as finanças?

O assunto é propício à superficialidade mas é apenas mais um exemplo de como as decisões de investimento podem sempre ser consideradas à luz do seu retorno finaceiro (o que é diferente de dizer que este é e deverá ser o único critério para tomar decisões de investimento). No artigo “As mulheres que se maquilham ganham mais” do Jornal I, assinado por Sara Correia, recorre-se a um estudo publicado na prestigiada “American Economic Review“*, aplicado à realidade dos EUA, para advogar tão singelamente que “se quer uma carreira de sucesso, invista na sua imagem e transforme-a numa marca de sucesso. ” No referido estudo comprova-se que as mulheres que usam maquilhagem:

“(…) para além de terem melhores empregos e serem promovidas mais depressa, ganham em média mais 30% do que as restantes. (…)”

E quem diz maquilhagem dirá seguramente outras coisas. Podemos discutir se estes aspectos deveriam ter tanto relevo… Talvez nos EUA sejam mais sensíveis do que por cá à aparência física, mas fica a pista para não desprezar este factor curricular.

* Infelizmente, não conseguimos confirmar a veracidade do estudo. Após várias tentativas em nenhum lugar surge a indicação do título ou autor. Será um mito da internet? Se for já por aí anda desde pelo menos Janeiro de 2010. Apesar do risco de estarmos perante um logro, fica o artigo como desbloqueador de conversa e a devida ressalva. Se algum leitor identificar o artigo, ficaremos agradecidos e faremos a devida referência.

Tagged under:

Deixar uma resposta