Famílias gastam mais energia em veículos do que em casa – Inquérito Consumo de Energia no Sector Doméstico 2010

Cerca de 14 anos depois do último inquérito do género, o INE acaba de divulgar os resultados preliminares do Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico 2010, revelando que, pela primeira vez, o consumo de energia nos veículos utilizados no transporte individual dos residentes no alojamento foi superior ao consumo de energia efectuado dentro do alojamento.

Segundo o INE (sublinhados nossos):

” (…) [Na energia consumida dentro do alojamento] A Electricidade assume-se como a principal fonte de energia (44%) , sendo de destacar a perda da importância relativa da Lenha, face à última edição deste inquérito, realizada em 1996, de 42% para 24%. A utilização de energia na Cozinha continua a ter o maior peso, cerca de 37%, face aos outros tipos de utilização no alojamento. O consumo de fontes de energia renováveis (Carvão, Lenha e energia Solar térmica) no sector doméstico representa cerca de 25% do consumo total de energia nos alojamentos em 2010, sendo a contribuição da Lenha o factor mais relevante. (…)”

Se agregarmos os vários tipos de gás disponíveis, este supera em relevo o consumo de lenha, contudo, no parágrafo anterior o INE considerou para efeitos de comparação os diferentes tipos de gás isoladamente. O gás de garrafa é que que atinge maiores consumos representando 17,1% da energia total consumida medida em (não confundir com metros cúbicos).

Na energia consumida nos veículos de uso doméstico (pelas famílias) o gasóleo representa 63,6% do total.
Analisando por divisões da casa o INE indica que:

” (…) Tendo em conta as diferentes utilizações de energia nos alojamentos, verifica-se que é na Cozinha que se concentra a maior parte do consumo global, correspondente a mais de 1/3 (37%), a que se segue o Aquecimento de águas com 31%. Contudo, a fonte de energia dominante é diferente consoante o tipo de uso, dado que na Cozinha domina a utilização de Electricidade, enquanto no Aquecimento das águas é predominantemente utilizado o GPL garrafa. (…)”

Segundo os dados analisados (desde 1989), o consumo doméstico interrompeu uma tendência de crescimento contínuo em 2005, em todo o caso, desde 2001, no consumo total da economia, o consumo doméstico tem vinho a ganhar relevo, representado, em 2009, 17,7% do total. 

Pode consultar o relatório preliminar do INE aqui – este inquérito foi feito com a colaboração da Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG). No final de Setembro serão divulgados os dados finais.
 

Tagged under:

Deixar uma resposta