Cerelac faz 75 anos e foi invenção portuguesa

Quem o diz é o Jornal I, nós por cá sabendo que se trata de uma marca da Nestle, não faziamos ideia deste cunho nacional, ver “Cerelac. A avó das papas faz 75 anos” e parabéns Cerelac, uma papa muita cá de casa!

” (…) Bom, comecemos do início, em jeito de aula de história: No século XIX a mortalidade infantil era muito elevada e Henri Nestlé decidiu criar um alimento que resolvesse o problema. Nascia assim a Farinha Láctea Nestlé que se espalhou rapidamente por vários países da Europa.

Em Portugal, e face ao mesmo problema de mortalidade infantil, o professor e neurologista Egas Moniz criou, em 1923, a primeira fábrica de leite em pó, em Avanca (Estarreja). Em 1933, Egas Moniz consegue o exclusivo de fabricação e venda dos produtos Nestlé e começa a fabricar a tal farinha láctea, que em 1936 sofre algumas alterações e adaptações ao paladar nacional. Em 1954, passa a chamar-se Cérélac (assim mesmo, com dois acentos), mantendo a mesma receita e sabor. Apesar de pertencer à Nestlé, a Cerelac (que entretanto perdeu os acentos para se posicionar melhor no mercado internacional) é uma marca nacional feita com cereais e leite nacionais (o leite vem dos Açores). Por esta é que não esperava, pois não? (…)”

A Cerelac detem 62% da quota de mercado em Portugal. Digno de notícia!

Tagged under:

Deixar uma resposta