Millenium BCP está a rever em alta spread de Contas Caucionadas (act.)

No seguimento do que aqui documentámos sobre a subida inusitada e, em alguns casos, completamente injustificada do spread de créditos à habitação (já em curso há vários anos) promovida pela CGD,  chega-nos agora notícia de uma circular que estará a ser enviada pelo Millenium BCP a alguns dos seus clientes PME (Pequenas e Médias Empresas) informando-os da subida muito significativa do spread associado às Contas Correntes Caucionadas (CCC) que as empresas têm junto do banco.

Carta do Millenium informando e justificando uma subida de 72% do Spread de uma CCC

Não temos ideia da amplitude desta actualização, ou seja, não sabemos quão generalizada está a ser (o caro leitor tem conhecimento de mais casos?) mas a revisão de valores parece ser muito expressiva. Por exemplo, no caso que anexa e que nos chegou recentemente às mãos, o spread de referência para uma PME que garante sempre ter cumprido o contrato, passou de 4,5 pontos percentuais para 7,75 pontos percentuais, um aumento no spread de cerca de 72%.

A justificação invocada pelo Banco é de facto alheia ao relacionamento com a empresa em causa e baseia-se nas condições gerais de acesso ao crédito enfrentadas pelo Banco. Para bom entendedor fica claro que está na hora de quem pode, deixar de recorrer a este tipo de linhas de crédito que ainda que caucionadas (com algum tipo de garantia associada) atingem agora um custo exacerbado.

Quem tiver capacidade de imputar aos fornecedores as dificuldades pontuais de liquidez, optimizar a política de gestão de stocks ou, melhor ainda, quem tiver capacidade de gerar disponibilidades financeiras, terá cada vez mais vantagem sobre a concorrência em ambiente de pleno encolhimento do crédito bancário. Quem não tiver tais recursos, corre o risco de engrossar a lista de insolventes.

Tagged under:

Deixe um comentário

O seu email não vai ser publicado.